WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

FILHOS CANGURUS, O QUE É ISSO? – Pelo Prof. Zenildo – ZOOM

.

Os cangurus têm emprestado seu nome a Psicologia no que se refere a família contemporânea, essa expressão aqui é usada para identificar aquele filho que, mesmo adulto, permanece vivendo com os pais. A grande maioria deles se encontra entre 25 – 35 anos, destacam as últimas pesquisas. Normalmente são adultos solteiros, de classe média ou alta, com graduação concluída e até mesmo especializados. Estão no mercado e sustentam seus estilos de vida voltados para o consumo, viagens, cursos, restaurantes, lazer.
Muitos estão acomodados nessa situação, e os pais se adaptam bem e até preferem que essa condição se perpetue. Diferente do que acontecia no passado, quando os filhos saíam da casa dos pais para o matrimônio, hoje, está cada vez mais difícil que isso aconteça. As pessoas estão descobrindo que não precisam necessariamente se casar para serem felizes, ou podem retardar essa decisão.
É certo que muitas vezes esse adiamento está ligado a uma impossibilidade de crescer e assumir responsabilidades. As últimas pesquisas mostram que a chamada “fase da adolescência” que precede à entrada na vida adulta está durando cada vez mais. Antes, considerava-se adolescente a pessoa entre 12 e 18 anos. Depois, essa faixa se estendeu e na contemporaneidade já falamos em adolescentes com 35 anos. Isso acontece porque a adolescência em si mesma não é um estágio da vida propriamente dito, estabelecido apenas cronologicamente, mas sim, um período da vida marcado por eventos que incluem alterações físicas e psíquicas, e também é marcado por comportamentos específicos, relativos a esse período. Em síntese, somos uma geração canguru, estamos correndo das responsabilidades e utilizando o colo familiar para nos proteger das peripécias da vida.

(Zenildo Santos Silva, Bacharel em Psicologia, especializado em Psicopedagogia; licenciado em Letras Vernáculas pela UNEB. Atende no AEE – Atendimento Educacional Especializado, no acompanhamento de crianças com necessidades especiais)
.

Comentários estão fechados.