WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

HUAWEI ACUSA ESTADOS UNIDOS DE ATAQUES CIBERNÉTICOS PARA ATRAPALHAR NEGÓCIOS

.

O mundo já tem conhecimento de que a Huawei e os Estados Unidos não têm uma relação muito boa. Grande parte disso acontece graças ao presidente do país, Donald Trump, que chegou até a assinar um termo proibindo o uso da tecnologia da Huawei nos EUA. A novela já teve vários capítulos, com direito a idas e vindas, até que Trump voltou atrás e liberou a Huawei e outras empresas chinesas para fazerem negócios com companhias norte-americanas. Nesta terça-feira (3), no entanto, as rusgas entre a chinesa e o país se desdobraram de outra maneira.
Acontece que a Huawei acusou o governo dos EUA de usar todas as ferramentas à sua disposição para interromper os negócios da empresa. Isso foi feito durante um comunicado à imprensa nesta terça, mesmo. “Nos últimos meses, o governo dos EUA tem alavancado sua influência política e diplomática para pressionar outros governos a proibir equipamentos da Huawei. Além disso, tem usado todas as ferramentas à sua disposição — incluindo poderes judiciais e administrativos, além de outros meios inescrupulosos — para interromper as operações comerciais normais da Huawei e de seus parceiros”, a fabricante chinesa acusou.
Ela ainda acusou os EUA, especificamente, de incitar os funcionários atuais e antigos da Huawei a se voltarem contra a empresa e trabalharem para o país, além de: prender funcionários e parceiros; fingir ser funcionário para estabelecer pretensão legal por acusações infundadas contra a empresa; lançar ataques cibernéticos para se infiltrar na intranet e nos sistemas de informação internos da Huawei; enviar agentes do FBI para as casas dos funcionários da Huawei e pressioná-los para coletar informações sobre a empresa; mobilizar e conspirar com empresas que trabalham com a Huawei, ou têm um conflito comercial com ela, para apresentar acusações sem fundamento contra a empresa; fazer investigações baseadas em relatos falsos da mídia direcionados à empresa; desenterrar casos civis antigos que já foram resolvidos e iniciar seletivamente investigações criminais; e ainda obstruir atividades comerciais normais e comunicações técnicas por meio de intimidação e negação de vistos.
A Huawei termina o comunicado dizendo: “O fato é que nenhuma das principais tecnologias da Huawei foi objeto de nenhum processo criminal movido contra a empresa e nenhuma das acusações feitas pelo governo dos EUA foi apoiada com evidências suficientes. Ganhamos a confiança e o apoio de nossos clientes, fornecedores e parceiros. Essa é a fonte do sucesso da nossa empresa. Nenhuma corporação se torna líder global em seu campo por roubo”. (Fonte: Canaltech)

.

Comentários estão fechados.