WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

SAMSUNG PODE DISPENSAR SENSOR ULTRASSÔNICO DA QUALCOMM NO GALAXY S11

.

O Galaxy S11 pode não ter o sensor ultrassônico da Qualcomm para desbloqueio por impressão digital. De acordo com informações da imprensa sul-coreana, o caso da falha de segurança reportado (e corrigido) em outubro pode ter posto fim à confiança de executivos da Samsung no componente.
De acordo com o site Korea Times, executivos da sul-coreana já tinham suas dúvidas sobre a segurança do leitor de impressão digital ultrassônico da Qualcomm antes mesmo de optarem por usá-lo nos Galaxy S10 e Note 10. Em dezembro do ano passado, quando a tecnologia foi apresentada, ainda apresentava uma chance grande de erros.
“A Samsung aplicou o leitor de impressão digital ultrassônico em seus smartphones apesar de permanecerem as preocupações com segurança”, disse uma fonte anônima à publicação. “O problema de segurança mais recente envolvendo a tecnologia pode fazer com que outros fabricantes hesitem em adotá-lo”.
De acordo com uma outra fonte, executivo de uma fabricante de smartphones em Seoul, a falha grave revelada em outubro pode ser crucial para que a Samsung e outras empresas busquem alternativas à solução da Qualcomm para sensores de digitais sob a tela. Ele diz que a segurança tem se tornado questão fundamental na indústria, com crescente preocupação de companhias e usuários.
Ele segue dizendo que o desbloqueio por digitais é vastamente usado atualmente para garantir a segurança em aplicativos de bancos e outros serviços sensíveis. E que as empresas terão que ser mais cuidadosas ao desenvolver softwares para o sensor ultrassônico, além de oferecerem atualizações constantes.
Por fim, o analista de segurança da Samsung Securities, Lee Jong-wook, arriscou dizer que a fabricante sul-coreana pode abandonar a tecnologia da Qualcomm nos smartphones que devem chegar no início do ano que vem.
“Se a Samsung trocar o leitor de impressão digital em questão por sensores tradicionais óticos, isso poderia beneficiar companhias locais que oferecem esses componentes”, explicou o analista. (Fonte: Canaltech)

.

Comentários estão fechados.