WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

IG CACAU SUL DA BAHIA DESTACA CERTIFICAÇÃO DE ORIGEM NO INOVA CACAU

.

A experiência da projeto IG Cacau Sul da Bahia foi destaque durante o Inova Cacau, realizado em Ilhéus. O encontro, promovido pelo Sebrae, teve como foco o fomento da cadeia produtiva do cacau através da produtividade, inovação, sustentabilidade e qualidade das amêndoas.
O coordenador da IG Cacau, Cristiano Sant’Ana salientou as ações desenvolvidas junto aos produtores, com destaque para cooperativas e associações de agricultores familiares na obtenção do selo distintivo da IG, que agrega valor ao cacau. O processo de certificação de origem rastreia a origem do cacau em todas as suas etapas de produção.
De acordo com Cristiano o Inova Cacau é mais uma oportunidade da comunidade cacaueira e todos os entes participantes da base produtiva até o consumidor final discutirem os novos rumos do nosso cacau, procurando sempre o caminho das inovações e da sustentabilidade da cadeia produtiva.
Durante o evento, Cristiano Sant’Ana anunciou a adoção do Símbolo Indicativo de Chocolate, valido para produtos com amêndoa certificada pelo IG Cacau. Atualmente, cinco marcas, Natucoa, Bahia Cacau, Sagarana, Yrerê e Sollo Chocolates utilizam o símbolo indicativo do cacau certificado IG Sul da Bahia, que significa mais uma garantia de origem, qualidade e sustentabilidade.
A Associação Cacau Sul Bahia-iG Cacau é uma federação formada por 16 instituições representativas com um total de 3060 associados e é atualmente a mais abrangente associação da cadeia do cacau e chocolate no Sul da Bahia.
REDE POVOS DA MATA

A coordenadora da área de beneficiamento do Projeto Circuitos Agroecológico da Rede de Agroecologia Povos da Mata, Tatiane Botelho participou do Inova Bahia e relatou experiências como o Assentamento Dois Riachões, no Sul da Bahia, que é referência no processo de sustentabilidade. O Assentamento já na terceira linha de crédito com a Tabôa Fortalecimento Comunitário para estrutura de beneficiamento e fábrica de chocolate. Além disso, as amêndoas da Dois Riachões já são vendidas diretamente para chocolateiros como Amma, Dengo e Kalapa.
“A participação dos agricultores e agricultoras permite ampliar o conhecimento em toda a cadeia do cacau e empoderá-los nos temas de produção, gestão, comercialização e beneficiamento”, destaca Tatiane. “Com isso, as famílias que estão na região cacaueira, dentro da rede vem discutindo e contribuindo com a qualificação do cacau, faz parte da IG do Cacau e produz cacau orgânico certificado”, afirma.
A Rede de Agroecologia Povos da Mata é um Organismo de Avaliação da Conformidade Orgânica, credenciada ao Ministério da Agricultura e tem como um dos seus princípios a confiança, qualidade dos seus produtos e a rastreabilidade.
A Semana Inova Cacau teve o apoio do IG Cacau Sul da Bahia, SENAR, Centro de Inovação do Cacau e Ceplac. (Fonte: Cacau e Chocolate)

.

Comentários estão fechados.