WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

GANDU AO LÉU… NECOMIGO NÃO… COM AS PROVAS APRESENTADAS PASSAREMOS A CHAMAR O PREFEITO LÉO, NÃO DE LÉO DE NECO, MAS SIM LÉO LALAU…

.

O BLOGDOZEBRAO como sempre à frente dos fatos e desafios, com o desencontro de informações de um lado o prefeito Leonardo Cardoso publicado nas redes sociais e na imprensa NOTA DE ESCLARECIMENTO em que afirma categoricamente: DIANTE DE ALGUMAS NOTÍCIAS SEM FUNDAMENTO SOBRE IRREGULARIDADES DA PREFEITURA COM O INSS, VEICULADAS NAS REDES SOCIAIS, A PREFEITURA ESCLARECE QUE, OS FATOS RELATADOS NÃO CONDIZEM COM A REALIDADE. A PREFEITURA TEM CUMPRIDO COM SUAS OBRIGAÇÕES, E ESTÁ REGULAR COM A RECEITA FEDERAL…

Do outro lado o vereador Cicynho que nos enviou um documento em papel timbrado da Receita Federal, que dentre outras coisas constam o seguinte: 1) – O MUNICÍPIO DE GANDU-BA POSSUI/POSSUIA PARCELAMENTO DE DÉBITOS PREVIDENCIÁRIOS NO PERÍODO DE DEZEMBRO DE 2017 ATÉ A PRESENTE DATA?
A Receita Federal forneceu o documento abaixo publicado, confirmando. Para comprovar, leia e tire as suas conclusões:

Baseados nas informações da Receita Federal em papel timbrado, que a prefeitura parcelou o débito previdenciário existente de 2017 até a presente data, conclui-se então, que os DESCONTOS efetuados nos salários dos funcionários, NÃO FORAM RECOLHIDOS ao INSS, entrando a prefeitura com um pedido de parcelamento do débito no valor de quase ONZE MILHÕES DE REAIS, ou exatos R$ 10.987.606,95 (DEZ MILHÕES, NOVECENTOS E OITENTA E SETE MIL, SEISCENTOS E SEIS REAIS E NOVENTA E CINCO CENTAVOS).
Leiam abaixo os valores desses parcelamentos.

Em se confirmando os documentos acima, não temos porque não acreditarmos, pois são oficiais, o vereador Cicynho está coberto de razão, ele está com a VERDADE. Enquanto o prefeito Leonardo Cardoso está com meia verdade, quando diz que não deve nada de desconto ao servidor.
Por que Zebrão? Ele pediu o parcelamento da dívida referente aos descontos efetuados nas folhas dos funcionários e não recolhidos ao INSS, só o fazendo após conseguir o parcelamento. O que deixa transparecer que o dinheiro recolhido EVAPOROU-SE, foi para ALGUMA CONTA, foi APLICADO EM GADO POR EXEMPLO, ou ainda quem sabe, colocado em algum COLCHÃO na Mansão do Povo. O dinheiro foi descontado das folhas dos funcionários e não foi recolhido.
Como perguntar não ofende, o BLOGDOZEBRAO pergunta: Prefeito Leonardo Cardoso, para onde foi o dinheiro descontado dos funcionários? Na nossa opinião, o prefeito vulgo Léo de Neco cometeu TRÊS CRIMES, um ao descontar do servidor e não recolher ao INSS e depois parcelar esse valor e pagar com dinheiro da prefeitura, pois vai ser descontado do FPM. O terceiro, outros prefeitos pós ele, é que vão pagar a dívida por ele contraída, dinheiro que ele gastou não se sabe onde.
O nome mais vulgar que temos para esse ato, se é que ele realmente praticou, pois não se defendeu e não apresentou provas em sua defesa, é dizer que o prefeito LEONARDO BARBOSA CARDOSO é L A D R Ã O! L A D R Ã O!… pois durante o período em que o prefeito descontou os valores dos servidores e não recolheu ao INSS, ele estava cometendo o crime de APROPRIAÇÃO INDÉBITA. E pelo que sabemos, esse crime está devidamente elencado no Código Penal Brasileiro, no capítulo de Crimes Contra o Patrimônio, ao lado de FURTO e de ROUBO. Senão vejamos: CÓDIGO PENAL – DA APROPRIAÇÃO INDÉBITA – Art. 168 – Apropriar-se de coisa alheia móvel, de que tem a posse ou a detenção: Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa. AUMENTO DE PENA – § 1º – A pena é aumentada de um terço, quando o agente recebeu a coisa. APROPRIAÇÃO INDÉBITA PREVIDENCIÁRIA – Art. 168-A. Deixar de repassar à PREVIDÊNCIA SOCIAL as contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma legal ou convencional: Pena – reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa. – § 1o Nas mesmas penas incorre quem deixar de: I – RECOLHER, NO PRAZO LEGAL, CONTRIBUIÇÃO OU OUTRA IMPORTÂNCIA DESTINADA À PREVIDÊNCIA SOCIAL QUE TENHA SIDO DESCONTADA DE PAGAMENTO EFETUADO A SEGURADOS, A TERCEIROS OU ARRECADADA DO PÚBLICO. II – recolher contribuições devidas à previdência social que tenham integrado despesas contábeis ou custos relativos à venda de produtos ou à prestação de serviços; III – pagar benefício devido a segurado, quando as respectivas cotas ou valores já tiverem sido reembolsados à empresa pela previdência social.
Se nossa Comarca tivesse em seus quadros, promotores como os Drs. Pedro e Yunes, a história seria outra, o prefeito Leonardo Cardoso estaria respondendo a processo de cassação do seu mandato. Mas infelizmente, não existem mais promotores como antigamente…
Estamos à disposição dos representantes do prefeito Leonardo Cardoso, dos seus inúmeros advogados carísssimos, para publicarmos a sua defesa, se o nosso raciocínio estiver faltando com a verdade. O BLOGDOZEBRAO está aberto para que o prefeito apresente a sua defesa.
Nas edições da terça e da quarta-feiras, dias 21 e 22, o blog propôs um trato aos dois representantes do povo, quem estivesse mentindo, RENUNCIASSE ao seu mandato. Isso quando se trata de homens, quando um dos envolvidos é um moleque, salafrário, sem vergonha, bandido, traidor, ingrato, você não pode esperar nada. Mas deve ser mal de família, afinal seu gens é corroído pela corrupção, pois os seus genitores, pai e mãe, respondem a processos na Justiça Federal por formação de quadrilha e outros delitos mais graves.
A partir de agora, todas as vezes que citarmos o nome do prefeito de Gandu em nosso blog, o chamaremos de Léo LALAU…

.

Comentários estão fechados.