WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

AMAZON AUMENTA ESTOQUE DE ITENS CHINESES QUE PODEM ATRASAR DEVIDO AO CORONAVÍRUS

.

O surto do novo coronavírus segue causando impacto em várias empresas ligadas a grandes fábricas e fornecedores chineses. Além das gigantes Apple e Google terem fechado unidades e mudado cronogramas de viagens ao país asiático, a Amazon também tem realizado medidas preventivas para evitar contágio interno, e agora estaria acelerando o aumento de pedidos vindos da região para evitar uma possível falta de estoque.
Isso acontece porque, com a paralisação de várias empresas na China, muitas das remessas de produtos estão atrasando ou vão demorar mais para chegar. Cerca de 40% do volume de vendas da Amazon é proveniente desses fornecedores atacadistas primários, e muitos deles dependem de fábricas chinesas para obter seus produtos.
Para evitar que os itens se esgotem, a varejista tem antecipado várias de suas requisições. O Business Insider diz ter acesso a e-mails que não somente confirmam os “pedidos fora de ciclo”, como também estariam “dando aos fornecedores cinco dias extras para enviar os produtos”, “renunciando proativamente determinadas taxas”.
A Amazon havia dito anteriormente à Reuters que a epidemia do novo coronavírus “não havia interrompido” suas operações. Em uma declaração por e-mail ao Business Insider, um representante da Amazon confirmou esse aumento nos pedidos. “Com muita cautela, estamos trabalhando com fornecedores para garantir estoque adicional e assegurar a manutenção de nossa seleção de clientes”, afirmou.
VENDEDORES TERCEIRIZADOS RECEBEM ORIENTAÇÕES SOBRE CORONAVÍRUS
Outras mensagens flagradas pelo Business Insider mostram mais medidas comerciais preventivas sobre o impacto do coronavírus. Na semana passada, a Amazon listou precauções aos seus parceiros para evitar que as vendas sofram grande influência das paralisações na China. Entre as recomendações, estão cancelamento de pedidos anteriores que os vendedores não podem mais entregar, a colocação de suas contas no status de férias, e a adoção de medidas adicionais para gerenciar o estoque.
Vale destacar que a Amazon, assim como a LG, a ZTE, a Sony e a Nvidia decidiram não participar do Mobile World Congress (MWC) de 2020, evento anual que mostrará as grandes novidades do mercado mobile em Barcelona, no final do mês. Além disso, a varejista proibiu viagens de funcionários à China e tem veiculado informações sobre limpeza das unidades e monitoramento para evitar a propagação do vírus.
Enquanto isso, a China já registra 909 mortes por conta do novo coronavírus e 40.235 casos confirmados até a última segunda-feira (10). Pelo menos 3.283 pessoas já se recuperaram da doença. No Brasil, há 11 casos suspeitos, mas nenhum confirmado. (Fonte: Canaltech)

.

Comentários estão fechados.