WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

DA BEBIDA AO ÁLCOOL GEL! – Pelo Prof. Antonio Moreira Neto-NETÃO

.

Neste período de quarentena tem pessoas que preferem uma boa cerveja gelada em sua própria casa. E se a mesma cerveja, além de outras bebidas, for usada para produção de álcool gel. É uma boa opção?
Bebidas alcoólicas como vinho, cerveja, vodca e licor pode ser usado para produção de álcool gel. As bebidas passam por um processo de destilação. Na primeira etapa, o produto é transformado em álcool com 40% a 50% de pureza. Depois é feito um processo de retificação, para o produto chegar a um grau de 86% de pureza. Em seguida, o material vai para o laboratório para chegar ao álcool 70%.
O tipo de processo acima já é feito no Paraná, pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, usando bebidas aprendidas pela Receita Federal. O álcool produzido é usado como produto de limpeza no setor de saúde da Universidade. Existem outras parcerias no mundo todo, para doação de cerveja para produção de álcool gel.
A falta de álcool gel nas farmácias preocupa a população, bem como o alto valor que é cobrado, quando o mesmo é encontrado. A transformação de bebidas em álcool pode ser uma forma de ajuda.
Já que falamos de bebidas, a Ambev anunciou nesta semana a produção de mais de 500 mil unidades de álcool em gel para distribuir a hospitais da rede pública de alguns estados, a companhia vai utilizar a linha de cervejaria em Piraí, no Rio de Janeiro pára produzir o etanol.
Nesta luta contra o Covid-19 a ciência é a ferramenta principal e nós somos o fator mais importante para a ferramenta funcionar. Deixe para os cientistas o contato com vírus, sua parte é manter-se em casa evitando a proliferação da doença. Boa Quarentena a todos!

Bibliografia: Química, Feltre; Revista Isto É; professornettao.blogspot.com; Jovempan.com.br

(Antônio Moreira Neto – NETÃO, Licenciado em Física pela FACE e Engenheiro Agrônomo pela UFBA. Professor de Física e Química dos Colégios: Durval Libânio, Colégio Santo Antônio e Colégio Nobre)
.

Comentários estão fechados.