WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

LIDERAR OU SER LIDERADO EM ÉPOCA DE PANDEMIA? QUAL SUA ESCOLHA?

.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, uma pandemia pode começar quando se reúnem estas três condições:
O aparecimento de uma nova doença na população.
O agente infecta humanos, causando uma doença séria.
O agente espalha-se fácil e sustentavelmente entre humanos.
Uma doença ou condição, não pode ser considerada uma pandemia somente por estar difundido ou matar um grande número de pessoas; deve também ser infeccioso. Por exemplo, câncer é responsável por um número grande de mortes, mas não é considerada uma pandemia porque a doença não é contagiosa.
E é exatamente isto que está acontecendo atualmente com o cenário do Coronavírus ou COVID-19.
O que me fez escrever este artigo é o que vivemos e estamos vivendo mais intensamente no cotidiano da nossa empresa e principalmente com nossos clientes, neste início de cenário tão incerto.
A Damicos Consultoria é uma empresa com aproximadamente 28 anos de existência e que já atuou em todos os Estados do Brasil, sem exceção e com organizações públicas, privadas, não-governamentais, de pequeno, médio e/ou grande porte, sempre atuando no desenvolvimento de pessoas e organizacional, através das áreas de desenvolvimento de competências de lideranças, cultura organizacional e gestão de carreira/longeratividade.
São nos momentos de crise que a sociedade, as pessoas, os profissionais, as organizações e principalmente as lideranças são testadas.
E você como líder deve se fazer a seguinte pergunta, “Vou Liderar em época de pandemia ou serei liderado pelo cenário de pandemia?” Que escolha farei?
Ser liderado neste contexto é ser engolido pelos fatos do dia-a-dia, pela incerteza, pela ansiedade desenfreada, pelo pânico e por deixar sua organização literalmente solta, sem rumo ou imaginando que não estamos enfrentando um cenário de “guerra”.
E que seria liderar em época de pandemia? Liderar é tomar as rédeas do seu negócio, se mostrar ainda mais presente, ativo na comunicação, rápido nas decisões, acessível a sua equipe e principalmente dar diretrizes ao que precisa ser feito para minimizar quaisquer impactos negativos.
Para facilitar segue abaixo, algumas dicas:
Dica 1: Seguir e cumprir as determinações oficiais, orientações das autoridades públicas e organizações das áreas de saúde. Não há dúvida que o primeiro passo é se informar, conhecer e seguir á risca as orientações e determinações oficiais. Fortaleça isto com sua equipe e seja um canal confiável de informação. Desestimule as fakes news.
Dica 2: Entender de forma mais profunda o cenário atual e analisar o real impacto no seu negócio. É fundamental sair da superficialidade e entender de forma mais profunda e pragmática o cenário atual no seu negócio, no seu segmento. Os impactos e os cenários não são iguais para todas as regiões, setores e/ou atividades. Com esta analise será possível perceber de forma mais customizada o real impacto do cenário de pandemia no seu negócio e com isto tomar medidas também personalizadas ao mesmo.
Dica 3: Acompanhar noticia e medidas das associações representativas de seus segmentos e/ou de Conselhos Profissionais. Muitos segmentos tem suas associações, Associação Comercial, CDL´s, CBIC, CREA, CRA e tantos outros. E estas associações geralmente têm informações, medidas, suporte técnico e até ações conjuntas especificas para cada segmento.
Dica 4: Decidir e colocar em práticas ações e medidas concretas para o seu negócio. Se em um cenário normal ou de bonança, precisamos agir, quanto mais em um cenário de crise ou de pandemia como é o contexto atual. Fundamental tomar decisões e medidas de impacto, redução de custos fixos, adoção de home-office, adoção de turnão, rodizio de profissionais e/ou equipes, férias coletivas, entre outras que cabem à realidade de seu negócio.
Dica 5: Organizar o tele-trabalho. O tele-trabalho ou home-office não é um milagre ou se implanta da noite para o dia, de forma automática, ele requer a adoção de uma rotina própria a este modelo de trabalho, uso das ferramentas adequadas do mundo da tecnologia no campo da gestão/comunicação, realização de call´s com mais frequência, melhor definição de papeis de cada profissional/equipe, melhor definição de tarefas diárias, liderança bem exercida e até ações motivacionais mais frequentes.
Dica 6: Fazer ajustes constantes. O cenário é dinâmico e as medidas precisam ser revistas todo o tempo. Aquelas decisões e medidas tomadas no primeiro dia de cenário de pandemia ou na primeira semana podem não ser mais eficazes após algum tempo. E este tempo voa, muda, de acordo com a mudança do cenário, das medidas oficiais das autoridades públicas e dos movimentos de mercado.
Dica 7: Manter o autocontrole e dar suporte emocional aos seus liderados e colaboradores. Em um cenário como este ano, angústia, pânico, ansiedade, estresse, tensão e medo são potencializados. E aí é hora de você como empresário, gestor, líder se mostrar mais presente, acessível e pronto para dar maior suporte emocional aos seus pares e liderados de forma geral. Não se esquecendo de também manter o autocontrole e cuidar de gerenciar suas emoções. Pode-se também buscar um apoio da área de recursos humanos, de profissionais especializados (psicólogos, terapeutas, coach, mentores, etc.) no campo da saúde emocional e/ou disponibilizar orientações para terapias on-line.
Dica 8: Boa oportunidade para momentos de autodesenvolvimento e de colocar investimento no planejamento de ações. Já que temos uma espécie de “intervalo forçado” ou no mínimo uma redução do rimo normal de trabalho, é hora de se organizar e buscar ter momentos mais constantes de autodesenvolvimento, leituras diferenciadas cursos on-line, são algumas das possibilidades. E porque não também finalizar aqueles projetos que estavam parados, falo em termos de planejamento, fazer estudos de melhorias de processos, analises mais profundas do desempenho das equipes e/ou da performance da organização.
Dica 9: Identifique e aproveite oportunidades, mesmo no cenário de crise. Na crise e principalmente na era das redes sociais, em regra geral só chegam problemas, incertezas, mas noticias, mas, mesmo no cenário de crise, podem existir oportunidades a serem aproveitadas. Será que há algo a ser feito em termos de estratégia comercial, por exemplo, algo customizado para este cenário? Existe alguma mudança nos preços, forma de pagamento e/ou portfólio de seus produtos ou de seus serviços que é mais apropriada neste momento de pandemia. Você não poderia potencializar ou até criar uma versão digital do seu negócio ou pelo menos de acesso aos seus produtos ou serviços. E na crise você precisa e pode fortalecer o relacionamento, o vinculo com seus clientes, oferecendo um algo a mais.
Sem dúvida, muitas outras dicas podem ser listadas aqui, mas, o foco principal agora é tomar a decisão correta, escolhendo liderar e não ser liderado em época de pandemia.
E lembre-se isto vai passar, não imagine que está de férias, fique inerte, faça a roda girar, mesmo que mais devagar. É hora de usar bem a tecnologia, para não confundir quarentena ou distanciamento social com parada total da vida produtiva.
(Fábio Rocha | Especialista em Carreira, Consultor nas áreas de Liderança e Cultura Organizacional, Professor, Coach e Diretor-Executivo da Damicos Consultoria em Liderança e Sustentabilidade)

.

Comentários estão fechados.