WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

O HOMEM É MAIS LETAL QUE O VÍRUS? – Pelo Prof. Antonio Moreira Neto-NETÃO

.

Antes do fechamento da postagem, me veio a necessidade de manifestação escrita por alguns eventos ocorridos. A Tribuna da Bahia traz em uma de suas reportagens: “O Brasil ultrapassou a marca de 10 mil mortes pela covid-19 neste sábado (9), de acordo com o balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado às 19h. Com o registro de 730 vítimas fatais nas últimas 24 horas, o número chegou a 10.627”.
Mais duas reportagens me chamaram atenção na semana: “um homem se recusa a colocar a mascara em uma farmácia e ainda faz piada com quem está usando” . “ Em um ônibus da capital baiana mulher é espancada ao espirrar e tossir dentro do transporte”.
A pergunta é: O que está ocorrendo com a nossa humanidade no desenrolar de uma pandemia?
O medo traz a tona vários sentimentos, dentre eles o egoísmo é o que fala mais alto. O individual se afasta do coletivo, o ser humano acha que atender as suas necessidades imediatas, em detrimento a qualquer que seja outra pessoa, é questão de sobrevivência.
O Mal se torna mais atraente que a fé cristã, o que erradamente toma a mente do ser como objeto de defesa. A compaixão, a fé cristã, o amor e a tolerância desaparecem. Estes sentimentos deveriam ser a máxima ferramenta no combate ao Covid.
Deixo esta reflexão a todos amigos leitores do Blog do Zebrão. Acho que neste momento talvez não seja o vírus o principal Mal, ele na verdade se tornou fraco perante a arrogância e insensatez do homem.

(Antônio Moreira Neto – NETÃO, Licenciado em Física pela FACE e Engenheiro Agrônomo pela UFBA. Professor de Física e Química dos Colégios: Durval Libânio, Colégio Santo Antônio e Colégio Nobre)
.

Comentários estão fechados.