WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

PRÉ-CANDIDATOS DEVEM TIRAR PROVEITO DA PANDEMIA USANDO AS REDES SOCIAIS – Por Zebrão

.

A Pandemia do Coronavírus, está ensinando aos pré-candidatos, uma nova maneira de fazer política. Ainda ontem, lemos nas redes sociais, uma mensagem do pré-candidato a vereador Piloto, em que ele se diz preocupado com a saúde do cidadão, daí não fazer visitas políticas, reuniões etc. tão comum em época pré-eleitoral, mas que hoje quem é responsável, não pratica.
Aquela coisa preciosa que é o voto, a visita de casa em casa, o cafezinho quente, frio, requentado, tão comumente servido nas casas dos eleitores, hoje é impossível, o sofá velho, quebrado, em que senta-se de lado, com a mola perfurando as calças, as palavras elogiosas com as crianças, os caramelos, as pipocas que eram distribuídas, tem que ser substituídas. Os pré-candidatos tem que usar a cabeça, principalmente enquanto não for adiada a data das eleições de 04 de outubro.
Falamos usar a cabeça… ou melhor, usar os dedos, convocar os seus familiares, para enviar através das redes as suas mensagens, interagindo com os grupos, entrando em outros, sabendo usar a internet, não deixando de lado os seus fiéis soldados, as namoradas, os cunhados, as raparigas, as amantes, todos que são simpatizantes, fazer o nome do seu candidato ser conhecido, postando principalmente fotos antigas, pois elas tocam mais fundo nos corações.
Ter o cuidado de não entrar em discussão de assuntos polêmicos como se deve ou não abrir o comércio. Se deve ou não participar do isolamento… deixando esses problemas para os especialistas. Hoje estamos vivendo em dois “Brasis”, é 50% a favor e 50% contra. Portanto, deve omitir-se quando não for convocado. Dar um jeito de dar razão aos dois lados quando não tiver saída. Você sabe, se você resolveu ser candidato principalmente à Câmara de Vereadores, terá que ter jogo de cintura. Não pode e nem deve, em um grupo posicionar-se de uma maneira e no outro colocar-se totalmente diferente. Será candidato morto.
Falar sobre a sua vida. A sua carreira. Apresentar como não quer nada, o seu Currículo. Pedir a um integrante do grupo seu amigo e eleitor, para que cobre de você, quais são as suas pretensões como futuro representante do povo.
Estamos vivendo novos tempos, temos que nos adaptarmos, essa eleição vai ser totalmente diferente das eleições anteriores, em que você carregava uma criança ao colo, mesmo ela com a bunda suja, e você ficava doido para chegar em casa para lavar o seu braço, mesmo a criança com o catarro escorrendo pelo nariz, você a chamava de linda e ainda tacava um beijo. Não existia contágio, era chegar ao bar da esquina e tomar uma 51 e pronto, estava vacinado.
Estamos vivendo em outra era, a era da tecnologia e o pior, a era da Pandemia, onde você tem se adaptar com zapps, grupos, face… se você tem vários telefones em sua agenda, toda semana telefone para os seus contatos sobre qualquer assunto, pode mesmo até ser sobre o Coronavírus, saiba quantos estão infectados em sua cidade, para mostrar ao eleitor, que você está preocupado e que conhece o problema.
Principalmente os candidatos sem recursos como são a maioria dos candidatos à Câmara de Vereadores, tem que se adaptar á Tecnologia, vai ser uma campanha sem contato físico, sem carimbar o voto, mas você pode prometer, se eu ganhar as eleições, uma noite eu serei seu… causa uma grande expectativa na eleitora.
Se as eleições de 2018 foram ganhas graças e muito ás redes sociais, as de 2020 serão mais ainda. Então não perca tempo. A campanha vai ser reduzida. Use a pré-campanha para fazer o seu alicerce, para quando chegar a campanha oficial, se chegar, você já fez a sua parte. Boa sorte… (Texto: Zebrão, aprendiz de analista político)

.

Comentários estão fechados.