WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

EMPATIA: MODISMO? – Pelo Prof. ZENILDO SANTOS SILVA – ZOOM

.

Nunca se falou tanto em empatia, palavra de ordem na pandemia. Será que sabemos mesmo o significado de ser empático, ou é mais um conceito que entrou no modismo? Inicialmente é preciso entender que viver a empatia é crucial para o nosso bem-estar socioemocional. Desenvolvê-la nos ajuda a entrar em contato com nossos sentimentos e nos dá uma compreensão emocional de nós mesmos e dos outros. Entender o outro perpassa pelo processo de autoconhecimento, para compreender é preciso se autocompreender.
Se somos incapazes de aceitar e simpatizar com nossas próprias emoções, é difícil estar presente para as pessoas ao nosso redor. E por essa razão, a empatia é crucial para nossa interconectividade. Outro dilema para expressar empatia autêntica é a tendência a achar que somos responsáveis por fazer com que os outros indivíduos se sintam bem, especialmente aqueles que amamos. Imagine se as emoções de todas as pessoas fossem nossa responsabilidade, ficaríamos sobrecarregados!
Sentir-se ouvido e compreendido é uma necessidade humana. Ser empático não é assumir a responsabilidade pelos sentimentos de outra pessoa. E sim a capacidade de estar verdadeiramente presente e de manter um espaço seguro para os outros sentirem suas próprias emoções por inteiro. Ser empático realmente não é uma tarefa fácil, e, certamente, é uma grande habilidade, uma inteligência emocional que vai amadurecendo conosco.
Quando um amigo ou familiar nos conta um problema ou uma situação difícil, às vezes só está querendo que escutemos, sem tentar propor nenhuma solução. E qual é, geralmente, nossa reação? Listar todas as coisas que nós faríamos no seu lugar. Tenha toda certeza, isso não é empatia, empatia está atrelada ao altruísmo, que é justamente a capacidade humana de se colocar no lugar do outro.

(ZENILDO SANTOS SILVA, Bacharel em Psicologia, Psicopedagogo e Mestrando pela UFSB em Ensino e Relações Étnicos Raciais)
.

Comentários estão fechados.