WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

AULAS REMOTAS: UM NOVO TEMPO – Pelo Prof. ZENILDO SANTOS SILVA-ZOOM

.

Parafraseando Antônio Nóvoa (2020) não devemos abandonar uns aos outros, temos que está presente na vida dos educandos, e agora mais que nunca, principalmente os mais pobres, mais necessitados, que encontram na escola um aconchego. Para esses, interromper um percurso de aprendizagem durante um tempo deixará marcas profundas. Por isso, é preciso criar estratégias de ligação com nossos alunos, seja por meio das aulas remotas ou na entrega de atividades impressas, o que por si só não é sinônimo de presença, mas são estratégias para diminuir essa distância.
Um novo tempo, uma nova escola, um novo perfil de aluno e professor. Como vivenciar tudo isso? Angústias, ansiedade e muita vontade de jogar tudo para o alto. É assim que vejo muitos professores, principalmente porque o fazer pedagógico exige interações virtuais, sem retorno imediato, além de um planejamento diferenciado para alcançar esse educando que está em casa deitado, na frente da TV, dos jogos eletrônicos e de outras atividades com certeza mais atrativas para ele. Como atrair esse estudante? Não é fácil, isso ninguém pode negar.
Em relação à educação remota, não se trata de uma proposta de Educação à Distância, visto que esta se configura como uma modalidade da educação que tem no cerne o uso das tecnologias da comunicação e da informação com um tempo e espaço próprios de atividades educacionais específicas e prescinde credenciamento e autorização legais para o seu funcionamento.
Ensinar pra quem não está vendo, pra quem não tem acesso, pra quem cansou da tela, pra quem não aprende sozinho é muito delicado. Mas mesmo com tudo isso ficamos felizes, com os ganhos diários, com depoimentos de familiares e com avanços de crianças que até então não sabíamos o potencial. É um novo tempo, uma nova era, e novos papéis.

(ZENILDO SANTOS SILVA, Bacharel em Psicologia, Psicopedagogo e Mestrando pela UFSB em Ensino e Relações Étnicos Raciais)
.

Comentários estão fechados.