WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

GALAXY S21 ULTRA E IPHONE 12 PRO MAX SE ENFRENTAM EM DURO TESTE DE QUEDAS

.

Os vidros de proteção usados em celulares estão cada vez mais resistentes e, no ano passado, a Corning lançou o Gorilla Glass Victus, utilizado pela Samsung nos Galaxy Note 20 Ultra e S21 Ultra. Já a Apple preferiu partir para o que ela própria chama de “Ceramic Shield”, também fabricado pela Corning.
Os materiais levemente diferentes foram postos à prova pelo canal EverythingApplePro, que derrubou tanto o Galaxy S21 Ultra quanto o iPhone 12 Pro Max algumas vezes no chão, em diferentes posições e de diferentes alturas, para ver como eles se comportam. E ambos foram muito bem, resistindo quase até o final apenas com alguns riscos na lateral — de alumínio, no caso do celular da Samsung, e de aço inoxidável, no da Apple.
Enquanto os testes foram sempre na altura mais comum, de mais ou menos um metro e meio, os vidros tanto frontal quanto traseiro dos dois aparelhos aguentaram bem. O maior problema se viu no S21 Ultra, que soltou a proteção de uma das lentes teleobjetivas ainda nas primeiras quedas. De resto, vidro quebrado só apareceu quando a altura aumentou para cerca de 3 metros.
O iPhone 12 Pro Max foi o primeiro a não resistir, estilhaçando a traseira. No último teste, em queda frontal, a tela do S21 Ultra não aguentou e também se quebrou, apesar de as rachaduras terem se concentrado mais no canto inferior esquerdo, não se espalhando para todo o display. De qualquer forma, é menos pior quebrar a traseira do que a tela, se você pensar em usabilidade.

DIFERENÇA ENTRE OS MATERIAIS
Sobre as diferenças entre o Gorilla Glass Victus (e praticamente qualquer vidro utilizado em smartphones) da tela do S21 Ultra e o Ceramic Shield da tela do iPhone 12 Pro, a mudança é basicamente de material. O vidro (Galaxy) é descrito pela Corning como não cristalino, ou seja, os átomos não se distribuem em nenhuma ordem específica, enquanto a cerâmica (iPhone) é um vidro superaquecido até que os átomos se organizem e formem uma estrutura cristalina.
A resistência superior da cerâmica pode ser explicada pelo fato de os átomos formarem uma espécie de grade, encaixados perfeitamente de maneira difícil de separá-los. Porém, claro, é um material mais caro e de produção um pouco mais complexa. (Fonte: Canaltech)

.

Comentários estão fechados.