WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

JACARÉ COMEU A RAPOSA. BAHIA 2 x 0 CRUZEIRO. ASSISTA AOS GOLS EM MELHORES MOMENTOS

.

O início do Bahia na Série B do Campeonato Brasileiro começou como os tricolores queriam. Na noite desta sexta-feira (9), o Esquadrão venceu o Cruzeiro por 2×0, na Fonte Nova, e conquistou os seus primeiros três pontos na competição. O nome do jogo, aliás, foi o atacante Vitor Jacaré.
Os gols do triunfo foram marcados no segundo tempo e tiveram a participação direta de dois estreantes. No primeiro, Matheus Davó cruzou e Vitor Jacaré mandou para o fundo das redes. O tento saiu 40 segundo depois da dupla ter entrado em campo.
Já aos 28 minutos, Vitor Jacaré mandou um chute sem chances, marcou o segundo gol dele no jogo e garantiu a vitória do Esquadrão na primeira rodada da competição.
O próximo compromisso do Bahia no Brasileirão será na próxima sexta-feira (15), quando visita o Náutico, às 21h30, nos Aflitos, pela segunda rodada.
SEM PONTARIA
Apesar dos cinco reforços que o Bahia contratou para a Série B, o técnico Guto Ferreira manteve a base da equipe que disputou a Copa do Nordeste e Campeonato Baiano. As novidades ficaram por conta do retorno do goleiro Danilo Fernandes e do volante Rezende, que entrou no lugar de Mugni, machucado.
Quando a bola rolou, o que se viu foi um Bahia tentando fazer valer o fator casa para pressionar o Cruzeiro no campo de defesa. Na cobrança de falta direta, Rodallega levou perigo ao gol de Rafael Cabral.
Enquanto isso, o Cruzeiro adotava postura mais reativa, tentando encaixar jogadas de velocidade. Aos 15 minutos, o time mineiro teve grande chance. Borel errou na saída e a bola sobrou para Waguininho. O atacante invadiu a área e chutou forte, mas Danilo Fernandes salvou o Bahia.
A resposta do Bahia veio quatro minutos depois. Rodallega iniciou a jogada e Daniel, na entrada da área, deu passe açucarado para Raí. O camisa 11 invadiu a área e mandou uma bomba, mas Lucas Oliveira se jogou na frente da bola e evitou o gol.
O Bahia seguia criando chances, mas pecava na pontaria. Aos 30 minutos, Marco Antônio recebeu dentro da área, passou pelo marcador, mas o chute de chapa passou longe do gol. Na sequência, a cabeçada de Rodallega saiu fraca e ficou fácil para Rafael.
Mais solto no jogo, o Bahia conseguia envolver o Cruzeiro utilizando, principalmente, os seus jogadores de lado de campo. Aos 40 minutos, Rezende lançou Marco Antônio. O atacante disparou em velocidade, mas o cruzamento para Raí saiu muito forte e se perdeu pela linha de fundo.
Para não dizer que o Cruzeiro teve apenas uma chance no primeiro tempo, no último minuto Pedro Castro recebeu na entrada da área e bateu colocado, mas mandou para fora.
ESTRELA DE JACARÉ

O Bahia voltou para o segundo tempo com a mesma equipe e a proposta de seguir pressionando o Cruzeiro, mas o time mineiro e passou a buscar mais o ataque. Os primeiros minutos, no entanto, foram de poucas chances e muitas disputas no meio-campo.
Aos 10 minutos, o Bahia perdeu o seu principal jogador. Rodallega sentiu desconforto na coxa e deixou o campo para a entrada do estreante Matheus Davó. Guto aproveitou ainda e colocou Vitor Jacaré no lugar de Raí. Deu certo.
No primeiro lance da dupla com a camisa do Bahia, Davó recebeu de Rezende, invadiu a área e cruzou rasteiro. Jacaré se jogou na bola e mandou para o fundo das redes, aos 11 minutos.
O gol animou a torcida do Bahia, que passou a cantar alto na Fonte Nova. Enquanto isso, o Cruzeiro tentou se lançar ao ataque. Aos 19 minutos, Daniel Jr. recebeu livre dentro da área, mas não conseguiu dominar e perdeu a chance da finalização.
Quando o Cruzeiro parecia mais presente no campo ofensivo, Vitor Jacaré resolveu aparecer de novo. Aos 28 minutos, o atacante recebeu o passe na zona intermediária e partiu em velocidade. Na risca da grande área, ele limpou o marcador e bateu no cantinho, anotando o segundo do Bahia na partida.
O terceiro gol tricolor quase saiu três minutos depois. Dessa vez foi Matheus Davó quem ganhou do zagueiro na velocidade e bateu na saída de Rafael. A bola passou tirando tinta da trave e foi para fora.
Com o triunfo praticamente consolidado, a torcida do Bahia fez uma festa ainda mais bonita, com luzes dos celulares. Já nos minutos finais, o Cruzeiro até tentou reduzir o prejuízo, mas teve o zagueiro Wagner Leonardo expulso após falta em Matheus Davó. O Esquadrão entou ficou em situação ainda mais confortável e só aguardou o apito final para comemorar os três pontos.

FICHA TÉCNICA
Bahia 2×0 Cruzeiro – Série B (1ª rodada)
Bahia: Danlo Fernandes, Douglas Borel (Jonathan), Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick (Emerson Santos), Rezende e Daniel; Raí (Vitor Jacaré), Marco Antônio (Ronaldo) e Rodallega (Matheus Davó). Técnico: Guto Ferreira.
Cruzeiro: Rafael Cabral, Rômulo, Lucas Oliveira (Wagner Leonardo), Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, Pedro Castro (Adriano) e Fernando Canesin; Waguininho (Daniel Jr.), Edu e Vitor Leque (Vitor Roque). Técnico: Paulo Pezzolano.
Local: Fonte Nova
Gols: Vitor Jacaré, aos 11 minutos e aos 28 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo: Patrick (Bahia); Rafael Santos, Eduardo Brock e Paulo Pezzolano (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Wagner Leonardo (Cruzeiro)
Público: 15.214 pagantes
Renda: R$ 284.379,50
Arbitragem: Ramon Abatti Abel, auxiliado por Éder Alexandre e Henrique Neu Ribeiro (trio de Santa Catarina)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
(Fonte Texto Correio. Vídeo Youtube. Manchete: Blogdozebrao)

.

Comentários estão fechados.