WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

TORCEDOR DO VITÓRIA. SOFRA DUAS VEZES. ASSISTA AO VÍDEO E OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO VITÓRIA (DERROTA) X FLORESTA

.

Após a derrota em casa por 1×0 contra o Floresta, pela segunda rodada da Série C, o técnico Geninho afirmou que a principal falha para ter saído derrotado do Barradão foi o baixo aproveitamento do time no setor ofensivo durante a partida. Segundo o treinador, “nós perdemos para nós mesmos”. Geninho disse na coletiva pós jogo que o Vitória jogou abaixo do seu potencial.
“Bom, eu disse quando terminou o jogo para o nosso time que nós perdemos para nós mesmos. Perdemos em cima de erros que tivemos tanto no primeiro como no segundo tempo. No primeiro tempo nós não jogamos. Foi muito ruim. Muito abaixo do que a gente pode jogar. O time entrou nervoso, o time errava passe. A primeira bola que um jogador errava ele não arriscava novamente a jogada. A jogada se apresentava e ele não fazia. Alguns jogadores sentiram muito o jogo. Apesar do adversário ter dado só um no gol durante o primeiro tempo, nós também tivemos pouquíssimas chances”, afirmou.
Principal arma de transição do Vitória na partida da noite de sábado (16), o meio-campo rubro-negro demorou a engrenar no jogo. As ligações diretas entre a linha três zagueiros e o ataque não gerou perigo para o Floresta, tanto que o treinador admitiu na coletiva a dificuldade dos seus zagueiros.

“Olha eu acho que os meus zagueiros realmente tiveram uma séria dificuldade na saída de jogo. Coisa que eles já tinham feito até que relativamente bem no primeiro jogo. Exceto naquele jogo da chuva [contra o Remo, na última semana] você não pode analisar né? Mas o que acontece é que o nosso time está jogando muito pressionado, muito nervoso, e ele vem ainda com aquela herança da cobrança do Campeonato Regional, né? Então ele vem com uma carga muito grande”, disse.
Já na etapa final, o Vitória melhorou dentro de campo e o treinador comentou sobre a superioridade técnica e tática: “Eu acho que no segundo tempo nós fizemos um excelente jogo, massacramos. Foi um jogo de gato e rato. Eles tiveram uma outra chance numa outra falta. Só. Então foi um jogo onde o adversário foi duas vezes de bola parada fez uma. Se nós contarmos o segundo tempo eu tive, no mínimo, umas seis chances reais”.
A mudança tática promovida por Geninho colocou em campo a dupla que conquistou o título do Campeonato Baiano deste ano pelo Atlético de Alagoinhas: Miller e Dionísio. Acostumados a jogarem juntos, com mais dinâmica, o Vitória fluiu melhor no começo da segunda etapa. Para o comandante, é bem provável que dois briguem por titularidade ao longo da temporada. Principalmente após a adaptação completa ao clube novo.
“É claro que, para esses jogadores, a tendência é que eles cresçam de produção a partir do momento que eles se encaixarem melhor dentro do grupo, conhecer melhor os companheiros. Mas eles foram muito bem na minha na minha avaliação, entraram e corresponderam aquilo que esperávamos dele dentro da expectativa que nós tínhamos, como eu disse em tão pouco tempo trabalhando no elenco, né? E eu espero que os outros que tão chegando também colaborem nessa mesma maneira”, completou.
O treinador ainda foi questionado se precisaria de reforços para a sequência d Série C. De forma cautelosa, Geninho afirmou que prefere dar o tempo necessário de treinamento para esses atletas. “Eu acho que nós temos gente boa aí [no elenco]. E acho que os que estão vão ajudar. É difícil você cobrar, mas eu achei que dois jogadores que entraram hoje foram bem, o Dionísio e o Miller. Jogadores que chegaram a dois dias, três dias atrás. Então é difícil você cobrar desses jogadores uma atuação melhor. E foram melhor do que muita gente. Então isso nos dá uma esperança de que esses jogadores possam nos ajudar em relação a uma sequência, quando nós temos outros ainda que nós não estamos usando”, finalizou o treinador.
O próximo compromisso do Vitória será no dia 24 de abril, às 18h, jogando fora de casa contra o Ypiranga-RS. (Fonte Texto: Correio. Manchete: blogdozebrao)

.

Comentários estão fechados.