WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus
TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO BLOG DESDE A SUA CRIAÇÃO:
contador de visitas
outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

INSTITUTO CABRUCA
Endereço: Avenida Dois de Julho nº. 379. São Sebastião, Ilhéus-Bahia, CEP: 45653-758.
Tel (Fax): 73 3633 6899
Correio eletrônico: chocolatedafloresta@ cabruca.org.br


PREF. WENCESLAU 3278-2117
PREF. PIRAÍ 3688-2012
PREF. TEOLÂNDIA 3279-2281
PREF. NOVA IBIÁ 3653-1349


EM GANDU-BA:

PREFEITURA 3254-0386
CÂM. VEREADORES 3254-2020
DEL. DE POLÍCIA 3254-1707
HOSPITAL 3254-3317
AG. ÁGUIA BRANCA 3254-1050
AG. CIDADE SOL 3254-2100
DETRAN 3254-1993
FÓRUM 3254-1622
CARTÓRIO ELEITORAL 3254-1085
BANCO DO BRASIL 3254-1509
BANCO BRADESCO 3254-1398
COOPERATIVA 3254-2226
CORREIOS 3254-1714
COELBA SERVIÇOS 3254-0464
CESTA DO POVO 3254-1792
INSS 3254-1015
CEPLAC 3254-1188
VITÓRIA FM 3254-3028/99998-0103
GANDU FM 3254-1109
SENAR 3254-1222
RODOVIÁRIA 3254-1701
JUIZ. PEQ. CAUSAS 3254-0622
PROMOTORIA PÚBLICA 3254-1798
PAROQUIA SÃO JOSÉ 3254-1244
MC AMBIENTAL 3254-0611
UNIDADE M. DE SAÚDE 3254-2308
SIND. TRAB. RURAIS 3254-1158
SIND. KOMBEIROS 3254-1645
GUINCHOS GOIVARA 3254-0447
OFIMEC 3254-1615
AABB 3254-1589
SICOOB 3254-0050
EMBASA 3254-1652
CHAME GELADA 99968-4014
BILUZINHA 99951-7287

Todos com DDD 73

WhatsApp (73) 99942-9940

E-mail (mande sugestões, críticas, artigos, notícias...):
zebrao2008@hotmail.com redacao@blogdozebrao.com.br

FACEBOOK: Curta a nossa página facebook.com/antoniocarlosfariasn

TWITTER (Siga-nos!): twitter.com/blogdozebrao

Telefax: (73) 3254-2819
Celular: (73) 99942-9940

Escreva para o BLOG DO ZEBRÃO:
Rua 7 de Setembro, 45 - Almir Carneiro - 45450-000 - Gandu-BA

:: ‘Eleições 2018’

DEPUTADOS ESTADUAIS E FEDERAIS VOTADOS EM PIRAÍ DO NORTE

.

DEPUTADOS ESTADUAIS
eduardo sallesEDUARDO SALLES 1.353
EUCLIDES 690
ALAN SANCHES 292
DAL 262
PASTOR UBALDINO 181
ROSIVAL LEITE 154
HILDECIO MEIRELES 153
ÂNGELA SOUSA 145
EDYLENE FERREIRA 114
PAULO RANGEL 91
ADERBAL CALDAS 52
SAMUEL JUNIOR 51
JOSÉ DE ARIMATEIA 44
MARCELINHO VEIGA 42
PROFESSOR RUI 36
ISMAEL JUNIOR 29
AUGUSTO CASTRO 26
MARIA DEL CARMEN 24
ROSEMBERG 21 e DIEGO CORONEL 21 votos cada
TARGINO MACHADO 20
BOBÔ PCdoB E0,34% 16
FÁTIMA NUNES 13 e VALDA 13 votos cada
JOAO ISIDORIO 12
JANIO NATAL 11
VAL 10 e DELEON DE NILO PEÇANHA/BA 10 votos cada
JOÃO GOMES 9
ROBERTO BRITTO 8; ALAN CASTRO 8 e ZÉ COCÁ 8 votos cada
TALITA OLIVEIRA 7
JURANDY OLIVEIRA 6 e CACÁ COLCHÕES 6 votos cada
DRª ELIZABETH 5; ROBERTO CARLOS 5; SIDELVAN NÓBREGA 5; DR.DAVID RIOS 5; NELSON LEAL 5 e LEO PRATES 5 votos cada
SOLDADO PRISCO 4; TIAGO CORREIA 4; ÂNGELA PORTO 4; CLAUDIO BASTOS 4 e ROGÉRIO ANDRADE FILHO 4 votos cada
JOSEPH BANDEIRA 3; RAIMUNDINHO DA JR 3; CAPITÃO BOSCO 3; BELDES RAMOS 3; SANDRO RÉGIS 3; OSNI 3; IDEVAL KLEBER 3 e JACKSON 3 votos cada
TUDE 2
PASTOR JONATAS 2
PASTOR IVAM 2
FABIOLA MANSUR 2
ROBINHO 2; OLIVIA SANTANA 2; DRA MÔNICA MARTINELLI 2; FABRÍCIO 2; TOM ARAUJO 2; SD ANDRADE JUSTICEIRO DO POVO 2; CAPITAO ALDEN 2; MÁRIO GALINHO 2 e ISAAC MELO 2 votos cada
ZÉ RAIMUNDO 1
PAULO CIPÁ 1
PROFESSOR HIPOLITO 1
ALADILCE 1
MAURICIO TRINDADE 1
SÉRGIO GOMES 1
ANGELO ALMEIDA 1
LUIZ CARLOS SUICA 1
NELSON QUADROS 1
VALMARIO 1
ABRAAO JOVINIANO 1
SOL RODRIGUES 1
MARQUINHO VIANA 1
BRAGUINHA 1
PROFESSORA ANGÉLICA 1
MAURINA DOS ANJOS 1
OTHON SANTANA 1

ANTÔNIO HENRIQUE JR. 1; PAULO CÂMARA 1; PEDRO TAVARES 1; MARCELL MORAES 1; MATEUS REIS 1; ALEXANDRE ALELUIA 1; TIAGO DIAS 1; IURI ALVES REDE 1; MARQUINHOS PTA 1; ENDERSON GUINHO 1 e TAIS RIBEIRO 1 votos cada.

DEPUTADOS FEDERAIS
adolfo vianaADOLFO VIANA 1.247
JOSE CARLOS ARAUJO 483
MARCIO MARINHO 373
LUCIANO ARAUJO 295
MARCELO NILO 275
CACÁ LEÃO 197
LÚCIO VIEIRA LIMA 97
ALEX SANTANA 96
ALICE PORTUGAL 87
JOSIAS GOMES 82
PASTOR SARGENTO ISIDÓRIO 57
RONALDO CARLETTO 47
PELEGRINO 46
ALELUIA 44
CLAUDIO CAJADO 41
BACELAR 37
ANTONIO BRITO 35
HEBER SANTANA 33
VALMIR ASSUNÇÃO 32
ELISANGELA 32
PROF. DAYANE PIMENTEL 29
PROFESSOR JULIO 28 e OTTO ALENCAR FILHO 28 votos cada
IGOR KANNARIO 23 e CACIQUE RAMON TUPINAMBÁ 23 votos cada
WASHINGTON VELOSO 20
MANASSÉS 18
MARCOS MEDRADO 17
RAIMUNDO COSTA 16
CEZAR FERREIRA 13
FELIX MENDONÇA 12; PASTOR ABILIO SANTANA 12 e MÁRIO NEGROMONTE 12 votos cada
CHARLES FERNANDES 10; JOÃO ROMA 10 e DR. JOÃO 10 votos cada
GIL FIUZA 9
IMBASSAHY 8; JORGE SOLLA 8; ARTHUR MAIA 8 e LEUR LOMANTO JR 8
JOSE ROCHA 7 e ELMAR 7
LÍDICE DA MATA 6; PAULO AZI 6; IRMÃO AD GUARDA 6; JONATAS LISBOA 6 votos cada
PAULO MAGALHÃES 5 e AFONSO FLORENCE 5 votos cada
COSME ARAÚJO 4; LU DE RONY 4; PRETA 4 votos cada

GERSON GABRIELLI 3; JOSEILDO RAMOS 3; CAPITÃO TADEU 3; CARLOS HENRIQUE 3; ANA RITA TAVARES TEIXEIRA 3; MARCOS ANTONIO, O NEGRÃO 3; ZÉ NETO 3; CLAUDIO ABDALA 3; ALVARENGA 3; ANA PAULA 3 e MARCELLE MORAES 3 votos cada

ODIOSVALDO VIGAS 2; BANDA ROXA 2; CASSIO 2; MARIA LÚCIA 2; MIGUEL DA CAIXA 2; SILVIO HUMBERTO 2; RILZA GALLO 2; ERIVELTON SANTANA 2; CLAUDIO SILVA 2; PASTOR LUCIANO BRAGA 2; JOCEVAL RODRIGUES 2; TIA ERON 2; JOÃO BACELAR 2; ANDRÉAH FRAGA 2; CEZAR ALMEIDA 2; DAVID SALOMÃO 2 e DR DIRAN FILHO 2 votos cada

MARUSE DANTAS 1; BENITO GAMA 1; RIVAILTON 1; CAETANO 1; DANIEL ALMEIDA 1; DR. MANGABEIRA 1; CARLOS MARTINS 1; JOTA L 1; JOAO EDSON 1; ARLICE GOMES 1; LU CERQUEIRA 1; CORONEL CASTRO 1; ADAILTON DIAS 1; MARCOS DO MONTE 1; NIVALDO TEIXEIRA 1; DR ADEMAR RIBEIRO 1 ; APOSTOLO GILDEMBERGUE MARINHO 1; LELEGO 1; CHICO FRANCO 1; CAIO CHECON 1; WALDIR 1; MÁRCIA GOMES 1; AROLDO PINTO 1; DR. JOAO BARROS 1; MARA BRITO 1; ROBERTO JOSÉ 1; ELI SAMUEL 1; MARCOS ARAÚJO 1; ANDRE ELOY 1; ALEXANDRE MARQUES 1; CEZAR LEITE 1; CRISTINA PORTO 1; DRA CRISTIANE BACELAR 1; TITO 1; LINDIMAK 1; FABRICIO FIGUEREDO 1; MANU 1; JARDEL BARROS 1; NESTOR NETO 1; SOLON PINHEIRO 1; EFRAIM SOARES 1; LEO KRET 1; PATRICIA SOUZA 1 e ULDÚRICO JÚNIOR 1 voto cada.
(Fonte: TSE)

.

ULYSSES VEIGA EMERGE COMO A MAIOR LIDERANÇA POLÍTICA DE PIRAÍ DO NORTE
.

UlissesUlysses Veiga, candidato à prefeito de Piraí do Norte em 2016, quando obteve 2.461 votos, impingiu ao prefeito Val de Diva, uma fragorosa derrota no último domingo, mostrando a sua firme liderança na cidade, em virtude da péssima administração que o prefeito vem realizando. Aliás, não realiza nada em benefício do povo. Uma desastrosa administração. O eleitor de Piraí, deu o aviso prévio ao prefeito, a sua exoneração se concretizará em 2 de outubro de 2020, se ele continuar no cargo até lá. O povo já não suporta tanto desmando do prefeito Val de Diva, que só aparece mesmo, nos escândalos extraconjugais em que é o ator principal. Jamais como um prefeito que vem realizando pelo seu município, pelo seu povo.

O líder político Ulysses, transferiu para os seus candidatos a federal e estadual, respectivamente 1.247 e 1.353 votos, enquanto o prefeito com a máquina na mão, com dinheiro sobrando, deu 483 e 690. Notem a diferença: 1.247 x 483 e 1.353 x 690… vergonha para o prefeito, que foi o ÚNICO na região, que os seus candidatos não foram MAJORITÁRIOS, o único. Prova maior da sua incompetência, da sua irresponsabilidade com a coisa pública e o povo respondeu a altura. O aviso foi dado…

Val de Diva, quer um conselho? ARRUMA A MALA AÊ… (Texto: Zebrão)
.

_________________________________________________________

.

fm vitoria
.

DOMINGO… DIA DE EXERCERMOS NOSSA CIDADANIA. VOTE CERTO.

.

eleicoes 2018
.

_________________________________________________________

.

ANIVERSARIANTES DO DIA, PARABÉNS A TODOS!
.

NIVER DIA 07-10 2ROSE (Pres. Tanc. Neves-BA), PITTY, cantora, compositora e instrumentista brasileira e NAH CARDOSO (Salvador-BA).
.

NIVER DIA 07-10 3MEIRIVANE SOARES, JOBERTO CRUZ e JOAQUIM BENEDITO BARBOSA GOMES, jurista brasileiro.
.

NIVER DIA 07-10 4JANAINA MOURA, JAILMA MACHADO e HÉLIO DA KOMBI (Nova Ibiá-BA).
.

NIVER DIA 07-10 5GILMARA, EDVANILDA SILVA e Prof. BELIATO CAMPOS.
.

NIVER DIA 07-10 6ANDRÉ LUIZ MIRANDA, ator brasileiro, ANAH SANTOS e ALINE BARROS, cantora gospel e empresária brasileira.
.

NIVER DIA 07-10 WELTON LOPES, SAMUEL NASCIMENTO (Jaraguá do Sul-SC) e ALEX CESAR (Pres. Tanc. Neves-BA).
.

NIVER DIA 07-10 7ADELSON LAVIGNE JUNIOR.
.

LOCAIS DE VOTAÇÃO EM GANDU

.

votação001 – ESCOLA POLIVALENTE
002 – ESCOLA POLIVALENTE
003 – ESCOLA POLIVALENTE
004 – ESCOLA POLIVALENTE
005 – ESCOLA POLIVALENTE
006 – ESCOLA POLIVALENTE
007 – ESCOLA POLIVALENTE
008 – ESCOLA POLIVALENTE
009 – ESCOLA POLIVALENTE
010 – ESCOLA POLIVALENTE
011 – ESCOLA WILSON LINS
012 – ESCOLA WILSON LINS
013 – ESCOLA WILSON LINS
014 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
015 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
016 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
017 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
018 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
019 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
020 – ESCOLA POLIVALENTE
021 – ESCOLA POLIVALENTE
022 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
023 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
024 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
025 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
026 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
027 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
028 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
029 – ESCOLA WILSON LINS – Agregada a 011
030 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
031 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
032 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
033 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
034 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
035 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
036 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
037 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
038 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
039 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
040 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
041 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
042 – ESCOLA POLIVALENTE
043 – ESCOLA POLIVALENTE
044 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
045 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
110 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
118 – ESCOLA ENELICE BAIARDI – Tararanga
127 – CETEP
128 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 014
122 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
130 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 015
131 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 028
139 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
142 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
146 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 110
149 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
156 – CETEP
157 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
158 – CETEP
159 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
160 – CETEP – Agregada a 156
163 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
165 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
169 – CETEP
174 – CETEP – Agregada a 158
180 – ESCOLA POLIVALENTE – Agregada a 007
185 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
186 – CETEP
188 – CETEP – Agregada a 127
190 – ESCOLA MANOEL TINÔCO – Monte Alegre
195 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
201 – ESCOLA DORALICE MELO – Juvêncio Leal
203 – ESCOLA WILSON LINS –Agregada a 012
234 – CETEP – Agregada a 169
237 – ESCOLA DORALICE MELO – Agregada a 237 – Juvêncio Leal
238 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO – Agregada a 040
239 – ESCOLA CERES LIBÂNIO – Agregada a 163

.

_________________________________________________________

.

alex costa
.

LOCAIS DE VOTAÇÃO EM GANDU

.

votação001 – ESCOLA POLIVALENTE
002 – ESCOLA POLIVALENTE
003 – ESCOLA POLIVALENTE
004 – ESCOLA POLIVALENTE
005 – ESCOLA POLIVALENTE
006 – ESCOLA POLIVALENTE
007 – ESCOLA POLIVALENTE
008 – ESCOLA POLIVALENTE
009 – ESCOLA POLIVALENTE
010 – ESCOLA POLIVALENTE
011 – ESCOLA WILSON LINS
012 – ESCOLA WILSON LINS
013 – ESCOLA WILSON LINS
014 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
015 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
016 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
017 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
018 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
019 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
020 – ESCOLA POLIVALENTE
021 – ESCOLA POLIVALENTE
022 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
023 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
024 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
025 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
026 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
027 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
028 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
029 – ESCOLA WILSON LINS – Agregada a 011
030 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
031 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
032 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
033 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
034 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
035 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
036 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
037 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
038 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
039 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
040 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
041 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
042 – ESCOLA POLIVALENTE
043 – ESCOLA POLIVALENTE
044 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
045 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
110 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
118 – ESCOLA ENELICE BAIARDI – Tararanga
127 – CETEP
128 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 014
122 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
130 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 015
131 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 028
139 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
142 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
146 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 110
149 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
156 – CETEP
157 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
158 – CETEP
159 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
160 – CETEP – Agregada a 156
163 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
165 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
169 – CETEP
174 – CETEP – Agregada a 158
180 – ESCOLA POLIVALENTE – Agregada a 007
185 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
186 – CETEP
188 – CETEP – Agregada a 127
190 – ESCOLA MANOEL TINÔCO – Monte Alegre
195 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
201 – ESCOLA DORALICE MELO – Juvêncio Leal
203 – ESCOLA WILSON LINS –Agregada a 012
234 – CETEP – Agregada a 169
237 – ESCOLA DORALICE MELO – Agregada a 237 – Juvêncio Leal
238 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO – Agregada a 040
239 – ESCOLA CERES LIBÂNIO – Agregada a 163

.

_________________________________________________________

.

alex costa
.

SAIBA ONDE VOCÊ VAI VOTAR. LOCAIS DE VOTAÇÃO-BLOGDOZEBRAO

.

votação001 – ESCOLA POLIVALENTE
002 – ESCOLA POLIVALENTE
003 – ESCOLA POLIVALENTE
004 – ESCOLA POLIVALENTE
005 – ESCOLA POLIVALENTE
006 – ESCOLA POLIVALENTE
007 – ESCOLA POLIVALENTE
008 – ESCOLA POLIVALENTE
009 – ESCOLA POLIVALENTE
010 – ESCOLA POLIVALENTE
011 – ESCOLA WILSON LINS
012 – ESCOLA WILSON LINS
013 – ESCOLA WILSON LINS
014 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
015 – GRUPO ESCOLAR NAVARRO DE BRITO
016 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
017 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
018 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
019 – ESCOLA AMÁLIA MAGALHÃES
020 – ESCOLA POLIVALENTE
021 – ESCOLA POLIVALENTE
022 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
023 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
024 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
025 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
026 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
027 – ARGENTINA CASTELO BRANCO
028 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
029 – ESCOLA WILSON LINS – Agregada a 011
030 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
031 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
032 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
033 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
034 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
035 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
036 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
037 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
038 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
039 – ESCOLA RÔMULO GALVÃO
040 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
041 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
042 – ESCOLA POLIVALENTE
043 – ESCOLA POLIVALENTE
044 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
045 – ESCOLA PADRE VIEIRA – Água Preta
110 – ESCOLA FERNANDO GUEDES
118 – ESCOLA ENELICE BAIARDI – Tararanga
127 – CETEP
128 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 014
122 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
130 – ESCOLA NAVARRO DE BRITO – Agregada a 015
131 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 028
139 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
142 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
146 – ESCOLA FERNANDO GUEDES – Agregada a 110
149 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
156 – CETEP
157 – ESCOLA IRACENE LEAL – Bela Vista
158 – CETEP
159 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
160 – CETEP – Agregada a 156
163 – ESCOLA CERES LIBÂNIO
165 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
169 – CETEP
174 – CETEP – Agregada a 158
180 – ESCOLA POLIVALENTE – Agregada a 007
185 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
186 – CETEP
188 – CETEP – Agregada a 127
190 – ESCOLA MANOEL TINÔCO – Monte Alegre
195 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO
201 – ESCOLA DORALICE MELO – Juvêncio Leal
203 – ESCOLA WILSON LINS –Agregada a 012
234 – CETEP – Agregada a 169
237 – ESCOLA DORALICE MELO – Agregada a 237 – Juvêncio Leal
238 – ESCOLA ELÓDIA VELOSO – Agregada a 040
239 – ESCOLA CERES LIBÂNIO – Agregada a 163

.

_________________________________________________________

.

ZEBRODIANDOZEBRODIANDO
.

NOTÍCIAS DIVERSAS

ZEBRÃO novo ZZZZZ REYNALDO GIANECCHINI TERÁ PAPEL IMPORTANTE NA PRÓXIMA NOVELA DAS 21 HORAS – O ator Reynaldo Gianecchini foi escalado para um dos papéis principais da próxima novela das 21h, do diretor Walcyr Carrasco. Ele foi deslocado para a trama, após ter sido confirmado na novela “Bom Sucesso”, das 19h. De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do O Globo, o ator fará a novela das 21h que é prioridade, e o seu papel anterior ficará com o ator Rômulo Estrela. A história de Walcyr Carrasco foi antecipada e vai ao ar depois de “O Sétimo Guardião”. Em seguida, será exibida a novela “Troia”, de Manuela Dias com direção de José Luiz Villamarim ZZZZZ HADDAD OMITE VALOR REAL DE IMÓVEL À JUSTIÇA ELEITORAL – O candidato a presidente da República pelo PT, Fernando Haddad, omitiu em sua declaração de bens o valor real de um apartamento. De acordo com a coluna Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, o petista informou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter um apartamento no valor de R$ 90 mil. O registro do cartório, contudo, mostra que ele comprou o imóvel, em 1998, por R$ 120 mil. No mesmo ano, Haddad adquiriu uma garagem no local por R$ 20 mil, informação que também não consta na declaração entregue ao TSE. O petista diz que o total do seu patrimônio é de R$ 428,4 mil. O valor é inferior ao que ele declarou em 2016 na disputa pela Prefeitura, R$ 451,9 mil ZZZZZZ ‘A MAIOR PARTE DAS DOAÇÕES REGISTRADAS NO TSE É ACOMETIDA DE ORIGEM ILÍCITA’, DIZ PALOCCI EM DELAÇÃO – Em sua delação, o ex-ministro Antonio Palocci coloca em xeque a capacidade de fiscalização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele diz que o tribunal “não tem como saber se a doação é ilícita, uma vez que não fiscaliza a origem do dinheiro”. Segundo o site O Antagonista, Palocci afirma que “a maior parte das doações registradas no TSE é acometida de origem ilícita”. As contas de campanha, acrescenta, podem ser regularmente prestadas e aprovadas e, ainda assim, possuírem origem ilícita ZZZZZ REJEIÇÃO A HADDAD DISPARA, DIZ IBOPE – Enquanto Jair Bolsonaro cresceu nas intenções de voto, Fernando Haddad (PT) viu seu índice de rejeição disparar na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na última segunda-feira, 1. O petista tinha 27% de rejeição no levantamento do dia 26 de setembro, agora tem 38%. Já o candidato do PSL permaneceu estável, com os mesmos 44% do eleitorado da última pesquisa que diziam que não votariam nele. A margem de erro estimada da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O levantamento foi encomendado pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo, tendo sido registrado no Tribal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR08650/2018. As informações são BR1, blog de política do Estadão ZZZZZ NUNCA VOTEI NO PT E NÃO PRETENDO VOTAR, DIZ AMOÊDO – O candidato do Novo à Presidência da República, João Amoêdo, garante que não votará no PT nem apoiará Fernando Haddad num segundo turno contra Jair Bolsonaro. “Eu nunca votei no PT e não pretendo votar no PT em nenhum momento”, disse, em Belo Horizonte. De acordo com o site O Antagonista, Amoêdo disse que só vai decidir se declara apoio a Bolsonaro depois do primeiro turno. “Vou continuar trabalhando para votar em mim, no segundo turno. Decidirei isso na noite do dia 8, mas não voto no PT, de jeito nenhum” ZZZZZ VEREADOR E SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DE APUAREMA SÃO DENUNCIADOS POR CRIME ELEITORAL – O vereador Fabrício de Souza Duarte e a secretária municipal de Educação Rosimaire Barbosa Barreto, do município baiano de Apuarema, foram denunciados pelo Ministério Público por inserir declaração falsa em documento público com o objetivo de burlar o processo eleitoral. Segundo o promotor de Justiça Maurício Foltz Cavalcanti, os acusados agiram em conluio para registrar junto à Justiça eleitoral de Apuarema, com declaração falsa, dez eleitores com domicílio eleitoral pertencente a outros municípios. Conforme a denúncia oferecida no último dia 28, o vereador conduziu os eleitores até as escolas municipais da cidade e a secretária, a pedido do parlamentar, emitiu declarações com a informação de que os eles estudavam na rede municipal de ensino de Apuarema. O promotor verificou que nenhum dos eleitores já havia estudado ou mesmo morado no município. Segundo a denúncia, a Justiça eleitoral cancelou as inscrições eleitorais, com documentação falsa, em que constam o alistamento ou a transferência de domicílio eleitoral para o município ZZZZZ JUTAHY LIDERA RANKING DOS POLÍTICOS MAIS BEM AVALIADOS NA BAHIA QUE DISPUTAM ELEIÇÃO – O levantamento feito pelo site politicos.org.br aponta o candidato ao Senado Jutahy Magalhães Junior em 1° lugar entre todos os políticos baianos com mandato em Brasília que disputam as eleições a ser realizada neste domingo (7). Os critérios de avaliação foram a presença nas sessões, os privilégios, a qualidade legislativa, a formação, a filiação partidária e os processos judiciais. Para Jutahy, a avaliação é mais um mecanismo à disposição dos baianos a 5 dias das eleições e acredita que fortalecerá sua candidatura ao Senado para ter o primeiro ou segundo voto no próximo domingo e elegê-lo a senador. “Fiquei muito feliz, mais uma vez, pelo reconhecimento da minha atuação parlamentar dentro dos critérios objetivos feitos por um site acessado por milhões de baianos e brasileiros e que tem muita credibilidade na forma que avalia a conduta dos políticos com mandato”, comemorou Jutahy

ZEBRODIANDO GANDUENSE

ZZZZZ Sinceramente ficamos estarrecidos com a posição do eleitor petista-petista. São apaixonados pelo partido mais até do que pelas próprias famílias. Parece que pessoas inteligentes sofreram uma “lavagem cerebral”, porque para eles, um candidato só tem valor, só tem qualidades para governar algo, se for filiado ao partido. Se Aécio fosse candidato do PT, eles estariam todos a aplaudir, dizendo que Aécio é o “pãozinho de queijo” como Lula o chama. É uma doença ser petista. Os eleitores ficam espumando, deliram, quando falam dos seus candidatos. Para eles, o cara candidato do partido, é ungido por Deus. Não enxergam um só defeito no vagabundo. Defeitos, só no adversário, principalmente se esse estiver disputando pau a pau com o seu amor, o amor da sua vida ZZZZZ Doença desgraçada. Sua esposa ou esposo, seus filhos, nenhum tem valor em uma campanha, homem, ético, de valor, só o seu candidato. São uns maluquetes. Abestalhados. Imbecis. Irracionais. Panacas, que perdem a personalidade por causa de um homem. O que o barbudo fala é sagrado. Não reconhecem nenhum valor no adversário. Deveriam todos ir para a Venezuela ou para Cuba. Seus ídolos, seus homens, seus machos, são candidatos petistas, que eles cederiam até suas próprias camas para que o barbudo deitasse, devidamente acompanhado, eles petistas, abririam mão até dela e se depois de nove meses nascesse um barbudinho, seria a glória… ZZZZZ O amor exagerado pelo lulismo, pelo petismo, pelo vermelho, pelo 13 é tão intenso, que não são capazes de ver como é realmente a merda que ele abraçou, abraçam um toloco de bosta, e sentem-se bem, parecendo que estão abraçados a um vidro de perfume Paco Rabanne. Os idiotas petistas, ficam a criticar Temer como se ele fosse culpado de todos os males do Brasil. Culpado foi quem colocou Temer como vice-presidente. Os bobos da corte esquecem-se que o Brasil desde 2003, é governado pelo seu partido. Venceram em 2002, 2006, 2010 e 2014 quando governaram por mais de DOIS anos, totalizando mais de QUATORZE anos. Agora os otários ficam a dizer, vamos consertar o Brasil… consertar o que eles quebraram, o que eles detonaram como a Petrobrás? ZZZZZ Mudando de assunto, NUNCA vimos na história política de Gandu, uma eleição não municipal, com tanta dedicação do prefeito e da oposição. Para o prefeito Léo, a eleição de 2018 parece ser mais importante que a de 2016 e a de 2020. Torcemos e vamos ajudá-lo com os nossos DEZ votos para que ele consiga o seu intento, afinal, o grande líder Manoel Dantas Cardoso merece mais uma contundente vitória, pelo seu carisma, pela sua fidelidade aos amigos, pela sua atenção… vamos de Carletto e Aderbal reconhecendo o trabalho que os mesmos estão fazendo por Gandu, pela contribuição que estão dando a administração da nossa cidade, fazendo com que ela tenha se transformado em um verdadeiro canteiro de obras nunca antes visto ZZZZZ Não votamos em Wagner pois senão estaríamos sendo contraditórios, pois enquanto Rui Costa está realizando em quatro anos o que nenhum outro governador fez por Gandu, Wagner governou OITO anos e nada fez não só por Gandu, como também pela região. Vota em Wagner quem é apaixonado pelo PT, pois o eleitor sendo sensato, equilibrado, ele jamais votaria no ex-governador preguiçoso e bebum da história da Bahia. Nós temos o dever de votar em Rui Costa para governador, Carletto para federal, Aderbal para estadual… para presidente, no primeiro turno vamos votar em Geraldo Alckmin, no segundo, pois vai haver segundo turno, iremos às urnas votar em Bolsonaro ZZZZZ Já demos as nossas razões porque iremos votar em Alckmin, pois se ele vencesse a eleição, o que não vai ocorrer, no máximo vai ficar em terceiro, assegurado mesmo o quarto lugar, por uma questão lógica. Alckmin se fosse eleito, se, o que não vai acontecer, ACM Neto seria o seu Chefe da Casa Civil, obras seriam despejadas em toda a Bahia, os prefeitos iriam à Brasília com um pires na mão, vez que, os dois próximos anos, ninguém espere obras do governo do estado em seus municípios. Na sua chapa como vice está uma mulher vibrante, a mais completa senadora do Brasil, Ana Amélia. Além do Brasil ter uma primeira dama, até que enfim, dona do seu nariz e preocupada com o social que é a Sra. Lu Alckmin. Para o senado, qualquer um dos outros candidatos, é bem melhor que Wagner e Coronel, dois pústulas… nós iremos de Jutahy e Irmão Lázaro ZZZZZ O que faz a política: separa marido de mulher; pai de filho; o amante da amante; irmão da irmã; vizinho da vizinha… critica-se muito a corrupção na política, mas ela é apenas uma conseqüência das escolhas do eleitor. A discussão política está entre outras coisas, como a menos importantes para o cidadão. Todos estão decepcionados com a política. Mas quando chega a hora da “onça” beber água, é um Deus nos acuda. As discussões, os desentendimentos afloram e os ambientes esquentam, principalmente quando o álcool se faz presente. Temos absoluta certeza, que a partir da realização do segundo turno para presidente que vai ter, o Brasil estará definitivamente dividido entre direita e esquerda. Até o próximo domingo, as discussões não serão: Será que o Bahia cai? Será que o Vitória cai? ZZZZZ A filha da vizinha está pulando a cerca ou a nossa vizinha está fazendo “caridade…” o assunto é Bolsonaro x Haddad. O primeiro round será domingo, a partir de segunda-feira até o dia 28 de outubro, o assunto que vai predominar será o segundo turno, sobre os dois candidatos que irão para o embate final, Bolsonaro x Haddad. De um lado os maluquetes e os apaixonados cegos do PT defendendo Haddad como se fosse da família, o pai de cada um. Do outro lado, os também já apaixonados bolsonaristas, que um grande número também já pegou a doença dos petistas ficando apaixonados. Nós fazemos parte do outro seleto grupo, os dos sem paixão, Nós somos realistas… nós somos BRASIL acima de tudo e DEUS acima de todos. Não defendemos partidos, defendemos idéias ZZZZZ O grande problema do eleitor brasileiro, é que ele está elegendo o Salvador da Pátria, aquele que vai resolver todos os seus problemas e do Brasil. Nós temos os pés no chão. Nós gostamos de esperar pouco, para o que vier está bom. Não nos apegamos como se fosse a última tábua que estivesse passando ao nosso lado e tivéssemos morrendo afogados, não. Somos realistas, porque conhecemos os políticos. E como gostamos de celeumas, criar fatos novos, de polêmicas, afirmamos hoje, que Bolsonaro será o futuro presidente do Brasil, previsão aliás divulgada há vários meses atrás. Não morremos de amores por ele, preferíamos um Amoêdo, um Álvaro Dias, até um Meireles que Bolsonaro, mas chegou a hora de escolher o MENOS RUIM e o MENOS RUIM entre Bolsonaro e Haddad é claro e evidente que é BOLSONARO ZZZZZ Faltando apenas QUATRO dias para a realização das eleições no próximo domingo, a candidatura de ISAAC CARVALHO à Câmara Federal permanece no mesmo patamar. NÃO FOI LIBERADA ainda a sua candidatura. Quanto sacrifício, expectativa e sofrimento para os seus seguidores. Ontem por volta das 18 horas, a foto abaixo diz tudo, INDEFERIDO com recurso, mesma situação de um mês atrás. Até quando o ex-prefeito vai carregar esse caixão?

isaaccarvalho I

ZZZZZ VAMOS RIR… Um caminhoneiro, daqueles bem parrudos, veio em alta velocidade e bateu na traseira do fusquinha rosa, provocando um grande estrago. As bichinhas saíram loucas: – Ah não! Meus deuses! Meu fusquinha novinho… – e virando-se para o caminhoneiro – Escuta aqui, bruto, você vai ter que pagar o estrago. – Que pagar nada! Fica na sua! – respondeu áspero o caminhoneiro. – Ai, vai pagar sim senhorrrrrr. Você bateu por trás e está erradérrimo. Vai ter que pagar. A Karlinha ajudava: – Isso mesmo. Eu sou testemunha. Vai pagar, seu grosso! O caminhoneiro era irredutível: – Não vou pagar e pronto! Sai da frente! A bichinha motorista não se conteve e mandou que Karlinha chamasse a policia. Karlinha foi. Enquanto a outra ia chamar a policia, a motorista insistia: – Quero ver se você não vai pagar. Você vai pagar sim senhor! O caminhoneiro engrossou: – Vou pagar o CACETE! A bichinha voltou-se para Karlinha, já longe, e gritou: – Karlinhaaaaaa. Volta, volta que ele quer negociar…! ZZZZZ
.

_________________________________________________________

.

farmacia do povo
.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias
espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias
espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

.

_________________________________________________________

.

pizza eliene IMG-20180625-WA0051pizza eliene IMG-20180625-WA00511
.

GASTOS COM VOOS FRETADOS NAS ELEIÇÕES 2018 PASSAM DE R$ 11 MILHÕES

.

alckmin

Candidatos gastaram, no primeiro mês de campanha nas eleições 2018, R$ 11,7 milhões com jatinhos e helicópteros, incluídos despesas com combustível de aviação e tripulantes. O valor é quase 15 vezes superior ao gasto com passagens aéreas, que custaram um total de R$ 789 mil até agora. O levantamento foi feito pelo Estado com base em valores oficiais informados pela campanhas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A reportagem considerou dados de candidatos a presidente, senador, governador e deputado federal, estadual e distrital. Nem todo o montante foi quitado pelas campanhas. Entre os presidenciáveis, o tucano Geraldo Alckmin foi o que mais contratou empresas de táxi aéreo para seus deslocamentos pelo País. Atualmente, ele já informou à Justiça Eleitoral despesas que somam R$ 2,083 milhões com jatinhos fretados junto às empresas Icon Táxi Aéreo e Líder Táxi Aéreo. Alckmin é um dos que pregam o corte de despesas e campanhas mais baratas. Antes de ser formalizado como candidato do PSDB, na fase de pré-campanha, ele chegou a postar fotos na fila para embarque de voos comerciais. Ao Estado, a campanha informou que as despesas se referem a Alckmin e sua vice, a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), e disse que ambos usam voos comerciais quando a logística permite. “O fretamento de voos é necessário porque muitas vezes há incompatibilidade entre a agenda dos candidatos e a disponibilidade de voo para a localidade”, afirmou a assessoria do tucano. Com discurso contrário a mordomias e privilégios, o senador paranaense Alvaro Dias, candidato do Podemos ao Palácio do Planalto, gastou R$ 1 milhão na contratação de jatinhos da Sete Táxi Aéreo. “Gastamos mais para alcançar localidades diversas com mais eficiência, e economizamos em outras áreas da campanha. Não é correto avaliar se há austeridade em matéria de gastos focando apenas um item das despesas”, disse Dias, por meio da assessoria. (Fonte: Política Livre)
.

_________________________________________________________
.

aapv IMG-20180612-WA00322aapv IMG-20180612-WA003222
.

A TEMPESTADE POLÍTICA VAI CHEGAR EM 2019 COM O NOVO PRESIDENTE

.

presidente A falta de propostas consistentes dos presidenciáveis para lidar com o rombo das contas públicas, aliada ao panorama internacional, com políticas protecionistas dos EUA e desconfiança de investidores globais com as economias emergentes, tem tudo para criar um ambiente de extrema turbulência desde os primeiros dias do próximo mandato presidencial. Essa conjugação de fatores negativos preocupa mais os analistas do que o perfil ideológico do vencedor nas urnas.

Bolsonaro fala em reduzir 20% da dívida com a venda de estatais; Ciro quer reformar a Previdência, baixar juros e cortar gastos; Marina é contra a emenda do teto e quer fazer reformas ao seu estilo; Haddad almeja revogar as reformas e usar investimentos públicos para reerguer a economia; e Alckmin deseja privatizar e eliminar o déficit em dois anos. Só que ninguém diz como serão feitos os cortes inevitáveis que afetarão profundamente a vida dos brasileiros comuns. Outro detalhe que os candidatos omitem é que grande parte do Orçamento da União é composto por gastos fixos, como salários e pensões.

CAMPANHA X GOVERNO
Com um déficit público de mais de R$ 160 bilhões previsto para 2018, a dimensão do ajuste fiscal seria de R$ 330 bilhões — 5% do PIB — , a fim de arrumar as contas e manter algum investimento. “O financiamento da dívida é feito pela poupança. O problema é que esse nível é baixo, por isso dependemos dos investidores estrangeiros para a compra de títulos do governo”, diz o professor do Insper Otto Nogami.

De olho no problema, o Ministério da Fazenda alertou as equipes econômicas dos presidenciáveis sobre as limitações orçamentárias e os riscos de mercado. “Não há como escapar. Uma coisa é o que se diz em campanha, outra, o que se faz no governo”, diz o professor da FGV Mauro Rochlin. Outro fator é a velocidade com que os candidatos prometem virar a economia, em dois anos. Impossível, já que o orçamento do primeiro ano é aprovado pela legislatura anterior. “Agir com mais tempo pode afastar investidores, fazer ajustes rápidos com receitas vindas de privatizações não resolveria o problema estrutural e apostar no crescimento para superar o déficit seria perigoso”, diz Stephan Kautz, economista-chefe da Neo Investimentos. (Fonte: IstoÉ)
.

_________________________________________________________

.

ZEBRODIANDOZEBRODIANDO
.

NOTÍCIAS DA BAHIA

ZEBRÃO novo ZZZZZ BAHIA RENOVA CONTRATO DE REVELAÇÃO DA BASE ATÉ 2022 – Bahia renovou o contrato do volante Ramires, de 18 anos, que agora tem vínculo até dezembro de 2022. A joia da base se destacou na partida que fez pelo time profissional, enfrentando o Sport, na Arena Fonte Nova, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Porém antes disso, Ramires já vinha se destacando na divisão de base do Esquadrão desde 2011, quando chegou ao clube. O soteropolitano Eric dos Santos Rodrigues, é conhecido como Ramires pela semelhança física com o ex-jogador do São Paulo, Chelsea e atualmente no Benfica ZZZZZ BAHIA LIDERA RANKING DE ESTADOS COM MAIS TÍTULOS DE ELEITORES CANCELADOS – Pelo menos 3,6 milhões de brasileiros formam o grupo de pessoas que não poderão votar nas eleições deste ano porque não fizeram o recadastramento biométrico. Na lista, a Bahia aparece na liderança com um total de 710.636 mil cancelamentos. O levantamento geral foi feito pelo G1 com base em dados de 862 cidades espalhadas em 17 estados do Brasil. De acordo com a publicação, outras unidades federativas em situação semelhante a da Bahia são o Paraná, com 700.688 mil títulos cancelados e São Paulo, com 375.169 mil. O prazo definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para os eleitores realizarem a biometria expirou no dia 9 de maio deste ano. Com a eleição em outubro, o cadastro eleitoral será reaberto apenas no dia 5 de novembro ZZZZZ CIDADÃOS BAIANOS REGISTRAM 231 DENÚNCIAS NO TSE EM CAMPANHA 2018 – Um total de 231 denúncias de irregularidades em campanhas de candidatos baianos foi encaminhado para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo a Coluna Satélite do Correio, as acusações foram feitas por meio do aplicativo Pardal, criado pela Justiça Eleitoral e usado a partir de 2016. Salvador tem o maior número de denúncias com 82 casos. Em segundo, vem Eunápolis, na Costa do Descobrimento, com 16 registros, e em terceiro, Itamaraju, com 14. A principal causa das denúncias se refere à propaganda irregular, com 155 casos apontados, 67% do total. Já o uso da máquina pública na campanha vem em segundo lugar com 28 ocorrências (12%). Em terceiro, 20 casos foram denunciados contra a prática de crimes eleitorais, e em terceiro, com 9 registros, acusações sobre compra de votos. Até esta sexta-feira (14) 5.116 denúncias foram levadas ao TSE por cidadãos. São Paulo tem o maior número de denúncias, com 656 casos. Depois, aparecem Pernambuco, com 653, e Mato Grosso, com 294 ZZZZZ ALCKMIN VEM À BAHIA NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA – Após o prefeito de Salvador e Presidente do DEM, ACM Neto, cobrar maior empenho de aliados para a campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) à presidência da República, o vice-prefeito Bruno Reis confirmou eventos de apoio ao tucano na Bahia na próxima semana. De acordo com Bruno, Alckmin estará presente em uma carreata em Vitória da Conquista, pela manhã, e em Salvador, pela tarde, na sexta (21). “Vamos fazer um grande evento na sexta-feira, iniciando na Rua Chile, uma caminhada com concentração, estamos convidando as lideranças políticas e a população em geral para ouvir as ideias e propostas de Alckmin”, afirmou. Questionado se o ritmo morno da campanha poderia prejudicar Alckmin, o vice-prefeito minimizou e mostrou confiança no tucano para o pleito ZZZZZ MINISTRO GILMAR MENDES (MAIS UMA VEZ), MANDA SOLTAR PRESOS DA LAVA JATO – O ex-governador do Paraná, Beto Richa, deixou a prisão no início da madrugada do último sábado (15). Ele foi preso no âmbito da Operação Rádio Patrulha, que investiga o suposto direcionamento de licitação para beneficiar empresários e o pagamento de propina a agentes públicos no Paraná. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, decidiu soltar a família e mais 14 acusados que foram presos. Na saída da carceragam, Richa disse à imprensa que está “de cabeça erguida” e que continua respondendo todas as acusações “sem a menor dificuldade”. “O que fizeram comigo é uma crueldade enorme. Não merecia o que aconteceu. […] Foram dias de extremo sofrimento para mim a toda a minha família”, disse, questionando a credibilidade do delator da operação, “cujo histórico de vida não demonstra nenhuma credibilidade”. “E aí eu pergunto, vale a palavra dele ou vale a minha palavra?” ZZZZZ

ZEBRODIANDO GANDUENSE

ZZZZZ Na reta final das eleições de 7 de outubro, os grupos políticos em Gandu estão agitados. Mostrando serviço. Aderbal indiscutivelmente é o preferido de todos, é quase uma unanimidade. Que bom, é uma prova que o povo gosta de político simples, sem arrodeios, que fala a sua linguagem, além de ter serviços prestados à Gandu, como é o seu caso, de Sandro Régis… na área estadual. Na área federal, os dois candidatos que se destacam são Alice Portugal pelo lado da ex-prefeita Irismá e Ronaldo Carletto pelo lado dos grupos do prefeito e do ex-prefeito Neco Kanguçu. As obras prometidas estão chegando, todas estão sendo iniciadas para alegria do ganduense, como o caso do asfaltamento das ruas da sua cidade, velha e antiga aspiração do povo. Ruas asfaltadas… sonho realizado, que possamos retribuir com o nosso voto, os deputados que trouxeram obras para Gandu, nada mais que justo ZZZZZ Mas é claro e evidente, que não existe unanimidade na política e nem deve ter. Muitos não gostam de Alice, porque tem o apoio do grupo da ex-prefeita Irismá. Outra parte não gosta de Carletto, porque tem o apoio do atual prefeito. Após a Lava Jato, outro segmento do eleitorado, diz não votar em político antigo, da velha guarda, com mandatos, preferem sangue novo como no caso Luciano Araújo por exemplo, que tem ligações familiares com uma das mais tradicionais famílias da nossa cidade, Dr. Marcos Araújo. E certamente serão os três nomes citados acima, que serão os mais votados em nossa cidade, Ronaldo Carletto, Alice Portugal e com cerca de 500 votos, Luciano. Não acreditamos em nenhuma hipótese, que o candidato do ex-prefeito Djalma Galvão a federal, que seja Isaac Carvalho ou pior ainda outro nome, chegue a metade dos mil votos ZZZZZ Hoje sentimos que os eleitores do ex-prefeito Djalma Galvão, estão engrossando o caldo de Alice, em virtude da indefinição da candidatura de Isaac Carvalho, que desde o início do lançamento do seu nome em nossa cidade, alertávamos que ele era FICHA SUJA, pode até, pode… ter o seu nome aprovado como candidato, mas o desgaste está sendo grande, não apenas em Gandu, mas onde ele seria ou será votado. A burrice cavalar do ex-prefeito, que alguns inocentes logo na apresentação do candidato no seu sítio, chegaram alvissareiros, divulgando com alegria o seu nome, como se fosse um novo Messias. Conversamos à época com alguns desses apaixonados que compareceram na apresentação de Isaac, e ao contestarmos o seu nome, dizendo que havia sido uma burrice, uma escorregada do ex-prefeito, eles alegaram: ZZZZZ NÃO, ZEBRÃO, Djalma tem gratidão a ele, pois foi ele um dos responsáveis pela decisão do TCM de mudar o parecer da sua rejeição das contas. Imediatamente dissemos com contundência, É MENTIRA! O ex-prefeito foi punido por extrapolar a Lei de Responsabilidade Fiscal-LRF, não cometeu desídia, não praticou má fé… só que quando foi pedida a revisão da decisão, já estava em vigor uma nova lei, liberando em parte quem cometeu tais irregularidades. E dissemos à época: TEM MAIS, SE ISAAC tem esse prestígio todo junto ao TCM para interferir pelos outros, por que não teve para interferir para ele próprio, já que teve CINCO contas rejeitadas pelo próprio TCM? Como pode você ter condição de pedir pelos outros, só não tem condição de pedir por você? ZZZZZ Estava desmascarado, não foi por nada disso, o apoio do ex-prefeito Djalma se deveu a outras $E$V$I$D$Ê$C$I$A$S$ praticamente deu com os burros n’agua, porque perdeu a sua liderança natural, os seus quase 8.000 votos, estão escorregando entre os dedos, tudo isso por não saber escolher. Após 7 de outubro, o ex-prefeito Djalma Galvão, com certeza, será o terceiro nome na sucessão municipal, devendo ser lembrado como um bom candidato à vice, o que certamente não irá aceitar. Tudo isso por um passo dado em falso. Péssima assessoria. O ex-prefeito Djalma, jogou para o ar, o seu grande patrimônio eleitoral que herdou nas eleições de 02 de outubro de 2016. Sempre afirmamos que em Gandu a terceira via não sobrevive. E a partir de 07 de outubro de 2018, existirão novamente na cidade DUAS vias, a do prefeito e do ex-prefeito Neco Kanguçu X ex-prefeita Irismá ZZZZZ E o que se comenta à boca pequena na capital do estado, é que o governador Rui Costa, após as eleições próximas, vai investir na aquisição do maior número possível de prefeitos e vereadores, para fazer frente ao senador Otto Alencar. Os prefeitos que ele tem simpatia e são muitos, inclusive o de Gandu encabeça a lista, receberão de mão beijada, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores. As obras poucas, continuarão a chegar às cidades, cujos prefeitos aceitarem a troca de partido e todos eles lutam pela sobrevivência, aceitarão, e os velhos aliados, inclusive fundadores do PT em suas cidades, perderão a hegemonia e terão que passar o comando para os atuais prefeitos (as noivas), escolhidas pelo governador. Aí então é que se firmará a posição de dois grupos políticos. De um lado o senador Otto que aspira ser o governador da Bahia e do outro lado, um petista que quer ver o seu partido crescer e continuar governando o nosso estado ZZZZZ A verdade é que petista, petista, não gosta de Otto e vice-versa e jamais irá às urnas, votar em Otto para governador. Em 2022, Otto e Rui Costa, estarão em campos diferentes e a briga vai começar em 2020, quem vai fazer mais prefeitos no estado… por isso não será surpresa para nós, que o prefeito de Gandu e sua troupe, se mudem de malas e bagagens para o Partido dos Trabalhadores, alegando com razão, que será em nome da governabilidade. Liderança que não tem voto, mas mesmo assim, foi fundador do partido, tenha carregado a bandeira do PT desde a sua fundação, terá que procurar um novo abrigo, ou até criar, já que gostam tanto de siglas, o PSP, POLÍTICOS SEM PARTIDOS. Temos certeza, que Djalma fará parte do PSP… é o que estamos vendo hoje, amanhã poderemos mudar de opinião, mas achamos difícil, quase impossível. A briga em 2020 pode ser o filho do ex-prefeito Neco X filho da ex-prefeita Irismá… com Djalma Galvão como mero figurante, em virtude da burrada, em virtude da sua cabeça dura, em virtude não ter ao seu lado, uma cabeça pensante, que enxergue na frente, pois sempre usou antolhos. Não basta ser honesto, não basta ser direito. Precisa acima de tudo, enxergar o que vem na curva, pois o verdadeiro líder diz: “JOGUE-ME AOS LOBOS, E VOLTAREI LIDERANDO A ALCATEIA…” e não jogar os seus liderados aos lobos ZZZZZ VAMOS RIR… O sujeito consegue dar uma cantada na menina mais bonita da cidade. Ele a leva num bom restaurante, onde comem à luz de vela e tomam um vinho fantástico. Depois, ao levá-la para casa, ele pára o carro num lugar tranqüilo e começa a beijá-la. Ele enfia a mão debaixo da saia dela mas ela o impede de ir adiante, dizendo ser virgem, e não querendo continuar. – Tá bem! – diz ele – Uma chupadinha, então? – Hei! responde ela – Eu não vou pôr essa coisa na boca! – Então uma punheta! – diz ele, já desesperado. – Como é isso? – estranha ela – O que é que eu tenho que fazer? – Você se lembra de quando você era uma menininha? explica ele. – Você pegava uma garrafa de Coca-cola, sacudia bastante e jogava o conteúdo no seu irmão? – Me lembro!!! – Pois é! – continua ele – É só fazer igual. Ela pega o instrumento dele e faz um movimento de vai-e-vem cada vez mais rápido. Em poucos tempo o rapaz começa a ficar roxo, a cabeça dele cai para o lado e seus olhos se fecham, uma coriza começa a sair pelo nariz, e ele gemendo de dor. – O que está acontecendo??? – grita ela horrorizada!! – TIRA O DEDÃO DA PONTA! ZZZZZ
.

_________________________________________________________

.

farmacia do povo
.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

17 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
(20 dias antes)
1. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a governador, vice-governador, senador e suplente, deputados federais, estaduais e distritais, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelos tribunais regionais eleitorais, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
2. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a presidente e vice-presidente da República, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
3. Último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento, caso em que poderá ser efetivado após esta data, observado, em qualquer situação, o prazo de até 10 (dez) dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/1997, art. 13, §§ 1º e 3º).
4. Último dia para a instalação da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais informarem, em edital e mediante divulgação nos respectivos sítios na Internet, o local onde será realizada a auditoria da votação eletrônica.
6. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral compilar, assinar digitalmente, gerar os resumos digitais (hashes) e lacrar todos os programas-fonte, programas-executáveis, arquivos fixos, arquivos de assinatura digital e chaves públicas em cerimônia marcada para essa finalidade.

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias
espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

_________________________________________________________
.

materloc 1394373710661518_materloc 1394373710661518__.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

15 DE SETEMBRO – SÁBADO
1. Data em que será divulgada, pela Internet, em sítio criado pela Justiça Eleitoral para esse fim, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano (Lei nº 9.504/1997, art. 28, § 4º, inciso II).

17 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
(20 dias antes)
1. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a governador, vice-governador, senador e suplente, deputados federais, estaduais e distritais, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelos tribunais regionais eleitorais, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
2. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a presidente e vice-presidente da República, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
3. Último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento, caso em que poderá ser efetivado após esta data, observado, em qualquer situação, o prazo de até 10 (dez) dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/1997, art. 13, §§ 1º e 3º).
4. Último dia para a instalação da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais informarem, em edital e mediante divulgação nos respectivos sítios na Internet, o local onde será realizada a auditoria da votação eletrônica.
6. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral compilar, assinar digitalmente, gerar os resumos digitais (hashes) e lacrar todos os programas-fonte, programas-executáveis, arquivos fixos, arquivos de assinatura digital e chaves públicas em cerimônia marcada para essa finalidade.

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias
espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

_________________________________________________________
.

materloc 1394373710661518_materloc 1394373710661518__.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

13 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
1. Último dia para que os partidos políticos, as coligações e os candidatos enviem à Justiça Eleitoral, por meio do SPCE, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano, para fins de cumprimento do disposto no art. 28, § 4º, inciso II, da Lei nº 9.504/1997.

14 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para os partidos políticos ou as coligações comunicarem à Justiça Eleitoral as anulações de deliberações dos atos decorrentes de convenção partidária (Lei nº 9.504/1997, art. 7º, §§ 2º e 3º).

15 DE SETEMBRO – SÁBADO
1. Data em que será divulgada, pela Internet, em sítio criado pela Justiça Eleitoral para esse fim, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano (Lei nº 9.504/1997, art. 28, § 4º, inciso II).

17 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
(20 dias antes)
1. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a governador, vice-governador, senador e suplente, deputados federais, estaduais e distritais, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelos tribunais regionais eleitorais, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
2. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a presidente e vice-presidente da República, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
3. Último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento, caso em que poderá ser efetivado após esta data, observado, em qualquer situação, o prazo de até 10 (dez) dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/1997, art. 13, §§ 1º e 3º).
4. Último dia para a instalação da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais informarem, em edital e mediante divulgação nos respectivos sítios na Internet, o local onde será realizada a auditoria da votação eletrônica.
6. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral compilar, assinar digitalmente, gerar os resumos digitais (hashes) e lacrar todos os programas-fonte, programas-executáveis, arquivos fixos, arquivos de assinatura digital e chaves públicas em cerimônia marcada para essa finalidade.

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias
espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

_________________________________________________________

.

farmacia do povo
.

POR 6×1, TSE BARRA CANDIDATURA DE LULA A PRESIDENTE DA REPÚBLICA

.

lula Seis dos sete integrantes do pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votaram pela impugnação do registro da candidatura à Presidência da República de Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão da Corte Eleitoral ocorreu exatamente dois anos após a ex-presidente petista Dilma Rousseff ser afastada do cargo, em 31 de agosto de 2016, mediante processo de impeachment.

O entendimento do relator do registro de candidatura de Lula, ministro Luís Roberto Barroso, no sentido de negar autorização ao petista para participar da corrida presidencial deste ano, foi acompanhado por Jorge Mussi, Og Fernandes, Admar Gonzaga, Tarcisio Vieira e Rosa Weber, presidente do TSE. A favor do direito de o ex-presidente disputar as eleições se manifestou apenas Edson Fachin, que é relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

Contudo, assim como o ministro Edson Fachin, Rosa Weber votou por manter os atos de campanha, como a propaganda eleitoral com Lula – mas esse entendimento foi derrotado e a participação do ex-presidente nos programas de rádio e TV acabou vetada. A coligação terá 10 dias para substitui-lo como cabeça de chapa, mas poderá manter as inserções no programa eleitoral gratuito, sem o líder petista como candidato a presidente. Devido ao adiantado da hora, porém, o programa de rádio marcado para ir ao ar as 7h deste sábado poderia ser mantido ainda com Lula, mas o próprio PT havia se antecipado a uma possível derrota e entregou inserções alternativas, tendo o vice Fernando Haddad como protagonista.

MAIS DE OITO HORAS DE DEBATES SOBRE LULA
O julgamento ocorreu durante sessão extraordinária do TSE, na qual foram apreciados os pedidos de registros de candidaturas à Presidência da República que restavam pendentes de análise na Corte, entre os quais o de Lula. O petista foi lançado à corrida presidencial mesmo preso em Curitiba (PR) desde abril, após condenação em segunda instância na Operação Lava Jato. A sessão começou 14h30 e a análise do registro de Lula teve início às 17h. (Fonte: Metrópoles)

O QUE PODE ACONTECER A PARTIR DE AGORA
Em sessão extraordinária que durou mais de nove horas, seis ministros do Tribunal Superior Eleitoral votaram por barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base na Lei da Ficha Limpa.

Nos termos do voto do relator, Luís Roberto Barroso, que foi acompanhado pela maioria, a decisão do plenário do TSE é a palavra final sobre a candidatura e passa a valer imediatamente, mesmo que a defesa de Lula recorra ao próprio tribunal e depois ao Supremo Tribunal Federal.

Os ministros decidiram, seguindo o voto do relator, que o PT tem dez dias corridos para substituir Lula na cabeça da chapa.

Enquanto isso não for feito, o partido não pode fazer campanha nem utilizar seu tempo no horário eleitoral no rádio e TV. O plano B do partido é o vice, Fernando Haddad.

O registro de candidatura do ex-presidente foi alvo de 16 contestações de adversários e da Procuradoria-Geral Eleitoral. Lula está preso em Curitiba desde 7 de abril, depois de ter sido condenado em segunda instância na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). Ele nega os crimes e diz ser perseguido politicamente.

Votaram por negar o registro de candidatura o relator do processo, Barroso, além de Rosa Weber, Jorge Mussi, Og Fernandes, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira.

Já Edson Fachin reconheceu a inelegibilidade de Lula, mas votou por liberar sua candidatura devido a uma decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU obtida pela defesa.

O processo de registro de candidatura do petista entrou na pauta da sessão extraordinária de última hora, em meio a uma discussão sobre prazos. A defesa solicitou o adiamento do julgamento, argumentando que não houve tempo para as partes que contestaram o registro rebater os argumentos de Lula, que foram entregues ao TSE na noite da quinta (30).

Esse pedido foi negado por 4 votos a 3. Fachin, Og Fernandes e Rosa queriam abrir o novo prazo, mas foram vencidos.

A procuradora-geral, Raquel Dodge, e o relator do processo, Barroso, afirmaram que era preciso resolver a situação de Lula antes do início do horário eleitoral, que é neste sábado (1°) para candidatos à Presidência.

O argumento da liminar do Comitê da ONU, de que Lula poderia concorrer até que a Justiça julgue todos os recursos de sua condenação criminal, foi o mais enfrentado pelos ministros em seus votos.

“A Justiça Eleitoral não está obrigada a se submeter ao Comitê dos Direitos Humanos da ONU”, entendeu Barroso.

Segundo ele, o órgão internacional é administrativo, sem competência jurisdicional, e suas decisões não vinculam (obrigam) a Justiça brasileira.

Fachin, diferentemente, fez uma longa análise sobre a abrangência da medida cautelar do comitê ONU e entendeu que o Estado brasileiro tem o dever de acatá-la.

“Diante da consequência da medida provisória do Comitê de Direitos Humanos, [Lula] obtém o direito de paralisar a eficácia da decisão que nega o registro de candidatura.

Assento, como fez o relator [Luís Roberto Barroso], a inelegibilidade, e entendo que essa inelegibilidade traz o indeferimento da candidatura”, disse Fachin.

“Contudo, em face da medida provisória obtida no Comitê de Direito Humanos, se impõe, em caráter provisório, reconhecer o direito, mesmo estando preso, de [Lula] se candidatar às eleições presidenciais de 2018″, afirmou. Tal entendimento, porém, não prevaleceu.

Barroso fez de seu voto uma defesa da Lei da Ficha Limpa, posição já adotada em outras ocasiões. “A Lei da Ficha Limpa não foi um golpe ou uma decisão de gabinetes. Foi, em verdade, fruto de uma grande mobilização popular em torno do aumento da moralidade e da probidade na política”, afirmou.

“Mais de um milhão e meio de assinaturas foram colhidas para apresentar o projeto de iniciativa popular. A lei foi aprovada na Câmara e no Senado com expressiva votação e sancionada com loas pelo presidente da República [o próprio Lula]. A lei desfruta de um elevado grau de legitimidade democrática”, disse Barroso.

O advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira, que defende Lula no TSE, afirmou que havia precedentes para que o petista pudesse disputar. “O que o presidente Lula quer não é nada a mais do que o que deram para 1.500 [candidatos] de 2010 [quando a Ficha Limpa entrou em vigor] para cá. Mas também não pode ser nada a menos”, afirmou.

Segundo ele, nas eleições municipais de 2016, 145 candidatos concorreram sub judice, e parte conseguiu se eleger e assumir o cargo posteriormente com o sucesso de seus recursos na Justiça.

Ainda segundo Casagrande, há um precedente de candidato à Presidência que apareceu na urna em 2006, mesmo com registro indeferido pelo TSE: Rui Costa Pimenta, do PCO.

Os ministros, porém, afirmaram que a jurisprudência da corte mudou, e que hoje entende-se que, com a palavra final do plenário do TSE, não há como concorrer sub judice.

O QUE ACONTECE A PARTIR DE AGORA

– Nos termos do voto do relator, acompanhado pela maioria da corte, a decisão já estará valendo, independentemente de eventual recurso da defesa;

– Pela decisão, o PT tem dez dias corridos para substituir Lula. Enquanto não houver a substituição, o partido não pode fazer campanha nem utilizar rádio e TV;

– O PT ainda pode, em tese, recorrer ao STF, caso decida insistir na candidatura de Lula. Mas o cenário é pouco provável. (Fonte: Folha de São Paulo)
.

_________________________________________________________

.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018
.

urna eletronica

3 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
1. Data a partir da qual os eleitores em trânsito, os militares, os agentes de segurança pública e os guardas municipais em serviço, bem como os que solicitaram transferência temporária para seções com acessibilidade, poderão consultar os locais de votação escolhidos para votarem no primeiro e no segundo turnos.
Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral convocar os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica para a Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos sistemas a serem utilizados nas Eleições 2018.

4 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
Último dia para o juiz eleitoral decidir sobre as reclamações relativas à composição das mesas receptoras de votos instaladas nos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como nas exclusivas para voto em trânsito (Lei nº 9.504/1997, art. 63, caput).

7 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
(30 dias antes)
1. Último dia para os órgãos de direção dos partidos políticos preencherem as vagas remanescentes para as eleições proporcionais, observados os percentuais mínimo e máximo para candidaturas de cada sexo, no caso de as convenções para a escolha de candidatos não terem indicado o número máximo previsto no caput do art. 10 da Lei nº 9.504/1997 (Lei nº 9.504/1997, art. 10, § 5º).
2. Último dia para o juízo eleitoral comunicar ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral os nomes dos escrutinadores e dos componentes da junta eleitoral nomeados e publicar, mediante edital, a composição do órgão (Código Eleitoral, art. 39).
3. Último dia para a instalação da Comissão Especial de Transporte e Alimentação (Lei nº 6.091/1974, art. 14).
4. Último dia para a requisição de veículos e embarcações aos órgãos ou unidades do serviço público para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 3º, § 2º).
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais designarem, em sessão pública, a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
6. Último dia para os partidos políticos recorrerem da decisão do juiz eleitoral sobre a nomeação dos membros das mesas receptoras das seções eleitorais dos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como as exclusivas para voto em trânsito, observado o prazo de 3 (três) dias contados da publicação da decisão (Lei nº 9.504/1997, art. 63, § 1º).

9 DE SETEMBRO – DOMINGO
Data a partir da qual os partidos políticos, as coligações e os candidatos deverão enviar à Justiça Eleitoral, por meio do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano, para fins de cumprimento do disposto no art. 28, § 4º, inciso II, da Lei nº 9.504/1997.

10 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
1. Último dia para os partidos políticos oferecerem impugnação motivada aos nomes dos escrutinadores e aos componentes da junta eleitoral nomeados, observado o prazo de 3 (três) dias contados da publicação do respectivo edital (Código Eleitoral, art. 39).
2. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem a indicação de componente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica, observado o prazo de 3 (três) dias contados da divulgação dos nomes que a comporão.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais decidirem sobre os recursos interpostos contra a nomeação dos membros das mesas receptoras instaladas nos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como nas exclusivas para o voto em trânsito, observado o prazo de 3 (três) dias da chegada do recurso no tribunal (Lei nº 9.504/1997, art. 63, § 1º).
4. Último dia para os representantes das entidades informarem à Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral o interesse em assinar digitalmente os programas, apresentando para tanto certificado digital para conferência de sua validade.

13 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
1. Último dia para que os partidos políticos, as coligações e os candidatos enviem à Justiça Eleitoral, por meio do SPCE, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano, para fins de cumprimento do disposto no art. 28, § 4º, inciso II, da Lei nº 9.504/1997.

14 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para os partidos políticos ou as coligações comunicarem à Justiça Eleitoral as anulações de deliberações dos atos decorrentes de convenção partidária (Lei nº 9.504/1997, art. 7º, §§ 2º e 3º).

15 DE SETEMBRO – SÁBADO
1. Data em que será divulgada, pela Internet, em sítio criado pela Justiça Eleitoral para esse fim, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano (Lei nº 9.504/1997, art. 28, § 4º, inciso II).

17 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
(20 dias antes)
1. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a governador, vice-governador, senador e suplente, deputados federais, estaduais e distritais, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelos tribunais regionais eleitorais, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
2. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a presidente e vice-presidente da República, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
3. Último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento, caso em que poderá ser efetivado após esta data, observado, em qualquer situação, o prazo de até 10 (dez) dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/1997, art. 13, §§ 1º e 3º).
4. Último dia para a instalação da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais informarem, em edital e mediante divulgação nos respectivos sítios na Internet, o local onde será realizada a auditoria da votação eletrônica.
6. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral compilar, assinar digitalmente, gerar os resumos digitais (hashes) e lacrar todos os programas-fonte, programas-executáveis, arquivos fixos, arquivos de assinatura digital e chaves públicas em cerimônia marcada para essa finalidade.

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

_________________________________________________________

.

.

PT PODE FICAR FORA DAS ELEIÇÕES CASO NÃO ESCOLHA CANDIDATO EM 10 DIAS

.

Lula preso Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na noite de sexta-feira (31), por maioria dos votos (6 votos a 1), barrar a candidatura do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT). O primeiro voto foi do relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso, que votou para que o partido tenha dez dias para substituir seu candidato. Até fazer a transição, a legenda poderá participar horário eleitoral gratuito apenas com o vice Fernando Haddad.

O PT já anunciou que irá recorrer da decisão. Entretanto, a participação do partido no pleito inicia uma batalha contra o tempo. O BNews conversou, na manhã deste sábado (1°), com o advogado especialista em direito eleitoral, Ademir Ismerim, que ressaltou a questão sobre o tempo que o PT tem, as chances de Lula e o cenário até o dia 7 de outubro. “Ontem, indeferido o registro, o Tribunal deu dez dias para substituir. Mas, isso é lei. Não foi invenção de Barroso, a lei diz isso. Em caso de morte, renúncia ou indeferimento da candidatura – no caso dele foi indeferimento – a lei faculta ao partido que em dez dias substitua o candidato”, explicou Ismerim.

Segundo o advogado, se o partido não substituir em dez dias o que pode acontecer:

“Lula insitir em ser candidato ele vai ficar brigando. Agora, o registro dele está subjúdice e não tem nenhuma validade pela decisão do TSE. O que está na lei é que o candidato, mesmo indeferido, ele pode concorrer à eleição – aí os votos podem ser válidos ou não. Ele concorre a eleição, insiste em concorrer, peita o Tribunal, mas não vai ter validade dos votos. Teria que oportunizar a ele todos os direitos de campanha, que é o que fala a lei. Mas, o TSE não permitiu isso. Então, se não substituir em dez dias, aí tem até um termo na lei que diz que ‘ele pode concorrer por sua conta e risco’ “.

Ainda conforme Ismerim, a Justiça não concede nenhuma garantia a Lula, caso ele queira insistir em ser candidato. “Se no dia 17, que são 20 dias antes das eleições, for fechar a urna e colocar a foto e ele não estiver deferido, que não deve estar, o TSE não vai colocar o nome dele na urna e aí ele não vai poder ser votado. Se ele resolver peitar existe o risco de ficar fora. Pela análise que faço o TSE não vai nem colocar o nome dele na urna. Foi o que ficou delineado ontem. Quando o Tribunal expressamente repetiu o que a lei 9.504 diz, o PT tem dez dias para definir o novo candidato”, afirmou.

2ª HIPÓTESE – NOME DE LULA NA URNA
Ademir Ismerim trouxe à tona também o cenário com a condição do nome de Lula ir para as urnas. Com base nisso, ele esclareceu sobre a possibilidade de haver novas eleições. “A lei permite isso. Mas, não foi a decisão do TSE. Com a candidatura indeferida os votos são nulos. Entretanto, caso este candidato tenha 50% dos votos, se realiza novas eleições. A eleição é anulada”.

Questionado sobre a ideia que permeia a situação dos votos nulos – de que quando há 50% mais 1, a eleição é anulada, o advogado explicou. “Isso não é verdade. Não procede. Os votos nulos são anulados. Ex: tem 100 eleitores no município e 51 votam nulo, 49 votam válidos e estes se tornam os 100%. No caso de ter a foto de um candidato na urna, mesmo com a candidatura indeferida, você teria um candidato com nome na urna, com mais de 50% de votos nulos, mesmo que não sendo válidos. Neste caso, as eleições são anuladas e se faz nova eleição”.

O registro de candidatura feito pelo ex-presidente foi alvo de 16 contestações de adversários e da Procuradoria-Geral Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, por causa da sua condenação em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). Lula está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril. Ele nega os crimes e afirma ser perseguido politicamente. (Fonte: Bocão)
.

_________________________________________________________

.

pizza eliene IMG-20180625-WA0051pizza eliene IMG-20180625-WA00511
.

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO DE 2018

.

urna eletronica

2 DE SETEMBRO – DOMINGO
1. Último dia para os membros das mesas receptoras das seções eleitorais dos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como das exclusivas para voto em trânsito, recusarem a nomeação, observado o prazo de 5 (cinco) dias contados da nomeação (Código Eleitoral, art. 120, § 4º).
Último dia para os partidos políticos ou coligações reclamarem da nomeação dos membros das mesas receptoras das seções eleitorais dos estabelecimentos penais e adolescentes internos, assim como das seções instaladas exclusivamente para voto em trânsito, observado o prazo de 5 (cinco) dias contados da nomeação (Lei nº 9.504/1997, art. 63, caput).

3 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
1. Data a partir da qual os eleitores em trânsito, os militares, os agentes de segurança pública e os guardas municipais em serviço, bem como os que solicitaram transferência temporária para seções com acessibilidade, poderão consultar os locais de votação escolhidos para votarem no primeiro e no segundo turnos.
Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral convocar os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica para a Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos sistemas a serem utilizados nas Eleições 2018.

4 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
Último dia para o juiz eleitoral decidir sobre as reclamações relativas à composição das mesas receptoras de votos instaladas nos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como nas exclusivas para voto em trânsito (Lei nº 9.504/1997, art. 63, caput).

7 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
(30 dias antes)
1. Último dia para os órgãos de direção dos partidos políticos preencherem as vagas remanescentes para as eleições proporcionais, observados os percentuais mínimo e máximo para candidaturas de cada sexo, no caso de as convenções para a escolha de candidatos não terem indicado o número máximo previsto no caput do art. 10 da Lei nº 9.504/1997 (Lei nº 9.504/1997, art. 10, § 5º).
2. Último dia para o juízo eleitoral comunicar ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral os nomes dos escrutinadores e dos componentes da junta eleitoral nomeados e publicar, mediante edital, a composição do órgão (Código Eleitoral, art. 39).
3. Último dia para a instalação da Comissão Especial de Transporte e Alimentação (Lei nº 6.091/1974, art. 14).
4. Último dia para a requisição de veículos e embarcações aos órgãos ou unidades do serviço público para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 3º, § 2º).
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais designarem, em sessão pública, a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
6. Último dia para os partidos políticos recorrerem da decisão do juiz eleitoral sobre a nomeação dos membros das mesas receptoras das seções eleitorais dos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como as exclusivas para voto em trânsito, observado o prazo de 3 (três) dias contados da publicação da decisão (Lei nº 9.504/1997, art. 63, § 1º).

9 DE SETEMBRO – DOMINGO
Data a partir da qual os partidos políticos, as coligações e os candidatos deverão enviar à Justiça Eleitoral, por meio do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano, para fins de cumprimento do disposto no art. 28, § 4º, inciso II, da Lei nº 9.504/1997.

10 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
1. Último dia para os partidos políticos oferecerem impugnação motivada aos nomes dos escrutinadores e aos componentes da junta eleitoral nomeados, observado o prazo de 3 (três) dias contados da publicação do respectivo edital (Código Eleitoral, art. 39).
2. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem a indicação de componente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica, observado o prazo de 3 (três) dias contados da divulgação dos nomes que a comporão.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais decidirem sobre os recursos interpostos contra a nomeação dos membros das mesas receptoras instaladas nos estabelecimentos penais e de internação de adolescentes, assim como nas exclusivas para o voto em trânsito, observado o prazo de 3 (três) dias da chegada do recurso no tribunal (Lei nº 9.504/1997, art. 63, § 1º).
4. Último dia para os representantes das entidades informarem à Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral o interesse em assinar digitalmente os programas, apresentando para tanto certificado digital para conferência de sua validade.

13 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
1. Último dia para que os partidos políticos, as coligações e os candidatos enviem à Justiça Eleitoral, por meio do SPCE, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano, para fins de cumprimento do disposto no art. 28, § 4º, inciso II, da Lei nº 9.504/1997.

14 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para os partidos políticos ou as coligações comunicarem à Justiça Eleitoral as anulações de deliberações dos atos decorrentes de convenção partidária (Lei nº 9.504/1997, art. 7º, §§ 2º e 3º).

15 DE SETEMBRO – SÁBADO
1. Data em que será divulgada, pela Internet, em sítio criado pela Justiça Eleitoral para esse fim, a prestação de contas parcial, dela constando o registro da movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro ocorrida desde o início da campanha até o dia 8 de setembro do mesmo ano (Lei nº 9.504/1997, art. 28, § 4º, inciso II).

17 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA
(20 dias antes)
1. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a governador, vice-governador, senador e suplente, deputados federais, estaduais e distritais, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelos tribunais regionais eleitorais, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
2. Data em que todos os pedidos de registro de candidatos a presidente e vice-presidente da República, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, devem estar julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, e publicadas as decisões a eles relativas (Lei nº 9.504/1997, art. 16, § 1º).
3. Último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento, caso em que poderá ser efetivado após esta data, observado, em qualquer situação, o prazo de até 10 (dez) dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/1997, art. 13, §§ 1º e 3º).
4. Último dia para a instalação da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica.
5. Último dia para os tribunais regionais eleitorais informarem, em edital e mediante divulgação nos respectivos sítios na Internet, o local onde será realizada a auditoria da votação eletrônica.
6. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral compilar, assinar digitalmente, gerar os resumos digitais (hashes) e lacrar todos os programas-fonte, programas-executáveis, arquivos fixos, arquivos de assinatura digital e chaves públicas em cerimônia marcada para essa finalidade.

22 DE SETEMBRO – SÁBADO
(15 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito (Código Eleitoral, art. 236, § 1º).
2. Último dia para a requisição de funcionários e instalações destinados aos serviços de transporte e alimentação de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 1º, § 2º).
3. Data em que deverá ser divulgado o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º).
4. Último dia para os partidos políticos, as coligações, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica impugnarem os programas a serem utilizados nas eleições de 2018, por meio de petição fundamentada, observada a data de encerramento da Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 3º).

25 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA
1. Último dia para reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, § 2º).

27 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA
(10 dias antes)
1. Último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral (Código Eleitoral, art. 52).
2. Data a partir da qual a Justiça Eleitoral informará o que é necessário para o eleitor votar, vedada a prestação de tal serviço por terceiros.

28 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA
1. Último dia para o juízo eleitoral decidir as reclamações contra o quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores, devendo, em seguida, divulgar, pelos meios disponíveis, o quadro definitivo (Lei nº 6.091/1974, art. 4º, §§ 3º e 4º).

2 DE OUTUBRO – TERÇA-FEIRA
(5 dias antes)
1. Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).
2. Último dia para que os representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e as pessoas autorizadas em resolução específica formalizem pedido ao juízo eleitoral para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
3. Último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na Internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos do local de funcionamento da junta eleitoral.

4 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA
(3 dias antes)
1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.
5. Último dia para os partidos políticos e as coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei n° 9.504/1997, art. 65, § 3°).
6. Data a partir da qual, até 6 de outubro de 2018, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
7. Último dia para a publicação do edital convocando os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil para a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos cartórios eleitorais e nos tribunais eleitorais, observadas as 48 (quarenta e oito) horas de antecedência.

5 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA
(2 dias antes)
1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
2. Data a partir da qual, desde 8 até as 17 horas do dia da eleição, poderá ser realizada a verificação da assinatura digital e dos resumos digitais (hash) do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral, observada a antecedência de 5 (cinco) dias para o requerimento.

6 DE OUTUBRO – SÁBADO
(1 dia antes do 1º turno)
1. Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
2. Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 9º).
3. Data em que a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica deverá promover, entre as 9 e as 12 horas, em local e horário previamente divulgados, os sorteios das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.
4. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral tornar disponível, na sua página da Internet, arquivo contendo as correspondências esperadas entre urna e seção, podendo ser atualizado até as 16 horas do dia da eleição.
5. Data a partir da qual, após as 12 horas, observado o horário local, será realizada a oficialização do Sistema de Gerenciamento nos tribunais eleitorais e nas zonas eleitorais.
6. Data em que será realizada, no Tribunal Superior Eleitoral, a verificação dos sistemas de Gerenciamento, Preparação e Receptor de Arquivos da Urna.
7. Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até 10 (dez) minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por tribunal regional eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).
8. Data até a qual o Tribunal Regional Eleitoral constituirá uma Comissão Apuradora com 3 (três) de seus membros, presidida por um deles. (Código Eleitoral, art. 199, caput)

7 DE OUTUBRO – DOMINGO
DIA DAS ELEIÇÕES (1º turno)
(Fonte: TSE)

.

_________________________________________________________

.

POSTO PETROSERRA_I I.

A ELEIÇÃO DE 2018 NÃO SERÁ COMO A DE 2014: SAIBA O QUE MUDOU – PARTE I

.

urna eletronica

Depois da aprovação de duas significativas mudanças na legislação eleitoral, em 2015 e 2017, as eleições deste ano não serão como as outras. A disputa deste ano será mais curta e, em tese, mais barata, com a proibição do financiamento empresarial e a redução do tempo de campanha dos candidatos dos antigos noventa para apenas 45 dias. O horário eleitoral gratuito também foi reduzido e pulverizado: serão 35 dias, dez a menos que em 2014, e a divulgação será mais fracionada ao longo do dia, com a redução dos blocos e a ampliação das inserções de trinta ou sessenta segundos.

Neste ano, o calendário eleitoral importa como nunca. Com a decisão do PT de confirmar a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência, o dia 17 de setembro assume a importância de marco decisivo para a campanha. É este o último dia para a Justiça Eleitoral dizer se o petista, condenado em segunda instância na Lava Jato, pode ser candidato. Se recusar, o partido terá do momento da decisão até o final desse dia para decidir se recorrerá ao Supremo Tribunal Federal (STF), assumindo o risco de ficar fora da disputa, ou se vai substituir seu postulante.

Abaixo, VEJA apresenta o calendário eleitoral e lista as principais novidades do pleito. Entre elas, estão o combate às fake news, notícias falsas com potencial de alterar o resultado das eleições, tão discutidas e investigadas nas eleições dos Estados Unidos em 2016 e da França em 2017 e que, neste ano, estarão na mira do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
.

_________________________________________________________

.

EUCLIDES FERNANDES (QUE ESTÁ TENTANDO PROCESSAR ZEBRÃO), SERÁ INVESTIGADO PELO MP POR IRREGULARIDADES EM BOLSAS DE ESTUDO
.

Euclides Fernandes 07.02 O deputado estadual Euclides Fernandes (PDT) será investigado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) por irregularidades na concessão de bolsas de estudo pela Assembleia Legislativa a estudantes carentes. De acordo com a coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam), promotora Rita Tourinho, as doações feitas pelo parlamentar eram para pessoas que não necessitavam do dinheiro. “Era doação irregular. Tem bolsas em escolas caríssimas e até em faculdades de medicina de universidades particulares”, explicou, em contato com o Bahia Notícias nesta terça-feira (10). Ainda de acordo com Rita, o endereço informado por algumas pessoas reforça a tese de que essas pessoas não são “carentes de apoio financeiro”. “Tem gente que mora em bairro nobre”, revelou. De acordo a coordenadora do Gepam, o processo foi encaminhado esta semana para o procurador-geral de Justiça do Estado, Márcio Fahel. A movimentação do processo se deu por conta da suspeita de improbidade administrativa. O Bahia Notícias tentou contato com Fahel, mas foi informado pela assessoria que o procurador está fora. No entanto, em nota, a assessoria do procurador confirmou o processo. “Encontra-se em fase de instrução, com a necessária formação do contraditório previsto constitucionalmente”, diz o texto. Além de Euclides, Fahel já investiga o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), que concedeu bolsa de estudo ao dono do Instituto Bahia, Pesquisa e Estatística (Babesp) – vulgarmente conhecido no meio político como DataNilo. Apesar de só ter revelado estes dois nomes, a promotora diz investigar ainda uma “lista grande” de deputados – mas ainda sem indícios mais contundentes. Apesar da farra ter sido feita durante pelo menos oito anos, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi assinado entre o MP e a AL-BA em março de 2014, com a previsão de suspensão de concessão de bolsas a partir de janeiro de 2015. Quem descumprir a regulamentação será multado e pode ser indiciado por improbidade administrativa. (Fonte: Bahia Notícias). NR. A nota acima, foi publicada em 11 de março de 2015. Não temos conhecimento de alguma decisão sobre o assunto.
.

_________________________________________________________
.

materloc 1394373710661518_materloc 1394373710661518__.

A ELEIÇÃO DE 2018 NÃO SERÁ COMO A DE 2014: SAIBA O QUE MUDOU – PARTE II

.

A CAMPANHA SERÁ MAIS CURTA E MAIS BARATA

Nesta data, quatro anos atrás, os principais candidatos ao Planalto já percorriam o Brasil há quase um mês. Dessa vez, ainda estamos nos últimos dias de realização das convenções partidárias, que definem quem vai disputar o quê e fecham as alianças nacionais e estaduais. O grande start para essa e outras mudanças na legislação eleitoral ocorreu com uma decisão do STF que, em 2015, proibiu doações de empresas para candidatos.

DIAS DE CAMPANHAS NAS RUAS

eleições 2018 graf I

Com as torneiras da iniciativa privada fechadas, restou aos parlamentares aprovarem leis com a intenção de reduzir e baratear as campanhas eleitorais, bem como abrir uma nova forma de financiamento, com a instituição do Fundo Especial para o Financiamento de Campanha (FEFC), montante de 1,7 bilhão de reais que será dividido entre os 35 partidos de acordo com a representação política de cada um no Legislativo federal.

Mesmo assim, as campanhas presidenciais, que chegaram aos astronômicos 350 milhões de reais gastos por Dilma Rousseff (PT) em 2014, não poderão custar mais de 70 milhões de reais. Além do fundo eleitoral, fica permitido o autofinanciamento, as doações de pessoas físicas e o uso do Fundo Partidário (verba que partidos recebem mensalmente para manutenção). Principal razão de gastos dos concorrentes, o horário eleitoral teve seu período de duração reduzido, de 45 para 35 dias.
.

_________________________________________________________

.

A ELEIÇÃO DE 2018 NÃO SERÁ COMO A DE 2014: SAIBA O QUE MUDOU – PARTE III

HORÁRIO ELEITORAL GRATUITO O DIA TODO

Ficou feliz em saber que a propaganda política será mais curta? Pois é, temos más notícias. O tempo de exibição será menor e os blocos do horário eleitoral foram cortados pela metade (de cinquenta para 25 minutos), mas as inserções de trinta e sessenta segundos ao longo do dia mais que dobrarão.

PROPAGANDA POLÍTICA POR DIA – 31/08 A 04/10

eleições 2018 graf II

Em 2014, foram trinta minutos por dia. Neste ano, o número sobe para setenta minutos, sendo que as emissoras estarão proibidas de veicular as propagandas entre 0h e 5h e precisarão espalhá-las proporcionalmente entre faixas de horário da manhã, tarde e noite.

Abaixo, veja a divisão por partido político, em simulação feita considerando que todas as legendas se posicionassem sobre todos os cargos em disputa. Caso um partido fique neutro em uma disputa, como o PSB pode ficar na eleição presidencial, essa legenda perde parte do tempo, que será redistribuído. O mesmo vale para coligações com mais de seis partidos, uma vez que a legislação também estabelece que candidatos só podem aproveitar o tempo das seis maiores legendas que o apóiem.
.

_________________________________________________________

.

POSTO PETROSERRA_I I.

Coloque o Blog do Zebrão em seu site. Copie o código abaixo:

Roteiro pronto... Brasil - Peru - Equador - Colômbia - Aruba - Curacao - Venezuela - Guiana - Brasil...



Nosso objetivo é estimular e orientar àqueles que se aventuram a viajar, conhecer pessoas, lugares, línguas, culturas e novos sabores... Boas viagens!!!



Geração Coach PNL Brasil é um Grupo formado por 7 Coaches de diversas regiões do Brasil que possui a Missão de gerar transformação com paixão.

- 3º. BlogProg (SSA)



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia