WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ÁLCOOL E DEPENDÊNCIA – Pelo Prof. ZENILDO SANTOS SILVA – ZOOM

.

Depois de umas “garrafas” é habitual ouvir a frase: essa é a saideira; depois mais uma, e mais uma… mais uma… e o que eram duas cervejas se transforma numa grade. Essas situações são comuns, e não significa que os envolvidos sejam alcoólatras, ou alcoolistas, novo nome para os dependentes. O que seria incomum no uso das bebidas? Afinal como identificar se a pessoa é dependente do álcool?
Uma pessoa alcoólatra em sua essência, não é aquela que bebe em excesso, mas sim o que não consegue ficar sem ingerir bebida, na ausência sofre com a abstinência. Logo, se você bebe muito ou conhece alguém que exagera na dosagem, talvez essa pessoa não seja alcoolista, mas infelizmente caminha para ser mais um viciado.
Vejamos os sinais que apresentam um possível quadro de dependência: tentar parar de beber por uma semana ou mais e não ter êxito; a bebida ter causado incidentes em casa; pensar que poderia aproveitar melhor a vida se não bebesse; faltar no serviço nos últimos doze meses por causa do álcool; dizer que deixará de consumir quando desejar, mas não consegui.
Diante dos sinais acima, se você perceber que algo está errado, é bom conversar com pessoas próximas, ás vezes não visualizamos algumas situações pessoais, o olhar do outro é mais apurado e verdadeiro. Em síntese, se isso estiver acontecendo com alguém próximo ou com você, não acuse e nem julgue, ajude!

(ZENILDO SANTOS SILVA, Bacharel em Psicologia, Psicopedagogo e Mestrando pela UFSB em Ensino e Relações Étnicos Raciais)
.

Comentários estão fechados.