WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

A RADIAÇÃO NA VIDA HUMANA – Pelo Prof. ANTONIO MOREIRA NETO-NETTÃO

.

Desde a produção de energia nas usinas nucleares até o raio X, a radiação é de estrema importância na vida humana. A palavra radiação ainda representa medo. Ela é realmente necessária em nosso cotidiano?
O que seria da medicina sem a radiação? O diagnóstico de doenças como câncer, fraturas diagnosticadas por um raio X. Desde o século 19 pesquisadores estudam qual o efeito das radiações, mesmo em pequenas dosagens na saúde humana.
Os raios X foram descobertos em 1896 pelo físico alemão Wilhelm Röntgen (1845-1923). Em 8 de novembro daquele ano, Röntgen trabalhava no Instituto de Física da Universidade de Würzburg (Alemanha) com tubos de vácuo usados pelo engenheiro sérvio Nikola Tesla (1856-1943) e pelo físico alemão Heinrich Hertz (1857-1894).
O uso pacífico da Radioatividade tem sido cada vez mais abrangente nas diversas áreas do conhecimento humano. Na Radioterapia do tratamento do câncer, seja por meio de Teleterapia ou da Braquiterapia, deu-se nova esperança de vida àqueles que foram submetidos a tal tratamento.
As usinas nucleares podem gerar energia confiável e limpa, pois não tem liberação de gases do efeito estufa (Uma usina nuclear é basicamente uma usina termoelétrica, pois funciona aquecendo água que vira vapor pressurizado e, então, gira uma turbina que faz um gerador rodar e produzir energia elétrica). A quantidade de energia gerada pode atender a grandes demandas. O medo vem dos fatos históricos de grandes acidentes como Chernobyo (Ucrânia).
O perigo da radiação é o homem que à manipula dependendo de seus interesses políticos e econômicos.
Bibliografia: revistagalileu; resvistacienciahoje; professornettao.blogspot.com.br

(ANTÔNIO MOREIRA NETO – NETÃO, Licenciado em Física pela FACE e Engenheiro Agrônomo pela UFBA. Professor de Física e Química dos Colégios: Durval Libânio, Colégio Santo Antônio e Colégio Nobre)
.

Comentários estão fechados.