WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

SUICÍDIO E POPULAÇÃO LGBTQIA+: POR QUE SOMOS VIDA!

.

Segundo pesquisas, os LGBTQIA+ pensam três vezes mais em suicídio do que os heterossexuais, e têm cinco vezes mais chances de colocar a ideia em prática. Esse grupo, nas suas mais diversas expressões, é ridicularizado ou excluído cotidianamente, pois está fora da norma heterossexual, predominante na sociedade, motivo que muitas vezes os levam a serem expulsos de casa e/ou serem rejeitados pela própria família.
Todas as minorias sofrem com esse tipo de problema em maior ou menor grau, mas no caso das pessoas LGBTQIA+ há essa particularidade que faz toda a diferença. A decorrência de uma vida inteira de discriminação, não-aceitação, rejeição, e violência, contribuem para que essa população tenha risco aumentado em sua saúde física e mental em relação às outras pessoas. Os estudos corroboram essa hipótese: indivíduos LGBTQIA+ têm maior risco de sofrer de angústia, ansiedade e depressão, de uso abusivo de substâncias lícitas e ilícitas e também maior risco de suicídio, quando comparados com a população heterossexual.
A questão do suicídio na população LGBTQIA+ é alarmante e deve ser amplamente discutida e analisada. Um dos papeis da sociedade é pensar em como pode contribuir para diminuir o estigma e preconceito, são as nossas ações de acolhida e respeito às diversas expressões sexuais, e a mudança de atitudes que contribuirão para a mudança do quadro. Mais amor, mais respeito e mais abraços, disso que precisamos.

(ZENILDO SANTOS SILVA, Bacharel em Psicologia, Psicopedagogo e Mestrando pela UFSB em Ensino e Relações Étnicos Raciais)
.

Comentários estão fechados.